Teoria funcionalista vs estruturalista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2704 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Teoria Funcionalista



Spencer, entende que, o que se aproxima mais da evolução é a transmissão hereditária, sendo esta adaptada sob o ponto de vista de Charles Darwin, aproximando-se, assim, de Lamarck, que por sua vez, identifica as tendências evolutivas com os fins perseguidos a nível individual.
      Já Darwin diz que estas conceções resultam da melhoria/progresso, mas estastratando-se de uma evolução cega, que se persegue objetivos, onde faz seguramente mais à custa dos indivíduos. Na verdade, a teoria darwiniana apresenta como fonte e inspiração a teoria social na forma conservadora e pessimista, retratada como uma conceção de uma seleção natural.
      No século XVIII, problemas destes tinham sido debatidos pela teoria social e tinha mesmo sido exposta a ideia de que osindivíduos podiam contribuir para a realização de objetivos que os ultrapassavam (como a "mão invisível" de Adam Smith - cada agente torna-se um benfeitor inconsciente dos outros e um fator e harmonia do todo julgando para si -; a conceção de Kant, onde a espécie melhora simultaneamente graças aos indivíduos e à custa deles; e a ideia de Hegel, a "astúcia da razão"), tendo sido estes temas repetidosna história humana.
    É do nosso entender que devemos mencionar as conceções de Herder e Kant. O primeiro, defende que as sociedades humanas não progrediriam, além do mais, Herder, observa que a história e mostra-nos não um progresso mas essencialmente um espetáculo de loucuras e fúria sem sentido. Enquanto Kant diz que a história da humanidade deve ser tomada "como um processo ou uma soma deprocessos regidos  (...) não simplesmente por leis mas pela consciência das leis." (id., ibid.: 125), tendo como verdadeiro motor dessa evolução as próprias loucuras, o egoísmo e a irracionalidade das condutas humanas. Por isso, a história humana podia adquiriras características de um progresso, enquanto a natureza estaria limitada a uma eterna repetição.
    No século XIX, a natureza passa apoder ser considerada um progresso, pelo que, se torna otimista e progressista, podendo-se verificar das ideias da teoria social de Darwin.
Surge então, Marx a propor uma manifestação de gratidão e maneira de expressar a sua convicção de que, se Darwin descobrira as leis da evolução biológica, Marx conseguira o mesmo com a evolução social. Tendo em conta a teoria de Marx, só podem ser consideradassuscetíveis de uma reinterpretação "funcionalista" no âmbito de um funcionalismo concebido em sentido muito amplo e capaz de integrar os elementos do conflito.
    Na viragem do século XX, o darwinismo social adquire um tom reacionário, fazendo a análise social refluir para o nível simplesmente biológico, e apresentando como características serem racistas e imperialistas.
    É de notar que ateoria social, para a biologia apresenta incompreensões e apropriações indevidas, resultantes das opções valorativas.
    A conceção de sociedade de Durkheim é a de uma totalidade orgânica que, por um processo de diferenciação e especialização adaptativa produz indivíduos diferenciados. As propostas durkheimianas de explicação do social pelo social, são organicistas e teleológicas. A sua noção denormalidade identifica-se com a de funcionalidade (" cumprir uma função" ou "dar um contributo"). Contudo, Durkheim, fez também várias ressalvas quanto ao facto, como por exemplo, a comparação da sociedade com os organismos vivos ser apenas uma analogia e não poder pretender-se reduzir a riqueza de uma explicação sociológica a uma metáfora organicista. Durkheim, determinou que a causa final nãodispensa a busca da causa eficiente capaz de o produzir. Ainda, distingue os objetivos conscientes, da função e a causa eficiente.
    Os cuidados metodológicos de Durkheim, mantiveram-no em geral próximo daquilo que poderíamos considerar uma conceção positivista do trabalho do sociólogo. A realidade social era suposta ser uma realidade objetiva e sujeita a leis cujo conhecimento deveria ser...
tracking img