Teoria do trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1006 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
TEORIA DA UTILIDADE

Conceito econômico de utilidade

Em economia econômica denomina-se utilidade, a propriedade que os produtos tangíveis e serviços têm de satisfazer as necessidades e os desejos humanos. Os objetos que tem utilidade são considerados bens, do ponto-de-vista econômico. A caracterização dos bens como econômicos requer também que os mesmos sejam escassos, isso é: estejamdisponíveis em quantidades limitadas.

Bens existentes em qualidade superiores às necessidades humanas, como o ar que respiramos embora úteis, são considerados bens livres e estão fora do âmbito da economia.

A decorrência e que para que sejam classificados como bens econômicos, existem a necessidade se sua classificação tanto como úteis, como também escassos.

Bens econômicos são assim, bens eescassos. Adam Smith questionava, no celebre “paradoxo do valor”, como é que a água que tem tanta utilidade tem tão pouco valor, enquanto diamantes, que não tem utilidade, têm tanto valor?

Utilidade total

A utilidade total derivada do consumo de determinado bem cresce à medida que elevamos a quantidade consumida desse bem. Mas esses acréscimos ocorrem a taxas decrescentes: quanto mais temos deum bem, menos utilidade uma unidade a mais desse bem nos acrescerá na utilidade total.
A utilidade que a última unidade consumida do bem acrescenta à utilidade total é chamada de utilidade marginal. 

Utilidade Marginal

Todos os bens econômicos são regidos pelo principio fundamental da utilidade marginal decrescente. Esse principio enuncia que cada unidade sucessiva de um determinado bemadiciona mesma satisfação do que aquela proporcionada pela unidade anterior.

A moderna teoria da utilidade marginal e subjetiva e declara que o valor depende da utilidade, isto é, da avaliação subjetiva que os consumidores atribuem aos diversos bens disponíveis no mercado. A satisfação proporcionada pela aquisição de cada unidade de qualquer bem e sempre inferior à proporcionada pela aquisição daunidade anterior.

Conceito de utilidade marginal significa também que as escolhas econômicas são tipicamente entre quantidades pequenas, ou marginais. O consumidor não escolhe entre comprar uma grande quantidade de carne ou não comprar nada. Em termos mais práticos, ele se pergunta, com bases nesses preços, não seria mais negocio comprar um pouco, mais de carne e um pouco menos de fígado? Suacomparação não se dá em termos de quantidades totais, mais de quantidades marginais. Ele pondera as possíveis vantagens de fazer pequenos ajustamentos nas fronteiras de seu padrão de consumo atual.

A força condutora do principio marginal é que a escolha econômica tipicamente envolve pequenos ajustes na margem de decisão.

As hipóteses que fundamentam a lei da utilidade marginal decrescente sãoque: I – os desejos são saciáveis e II – diferentes bens não são substitutos perfeitos na satisfação de necessidade específica.

Em escalas de comparação de utilidades, isso equivale a dizer que, quanto mais escasso um bem, tanto maior seu valor relativo de substituição, a utilidade marginal de um bem que se tornou escasso em relação à utilidade marginal do bem que se tornou abundante.

Emsua forma convencional, a curva de oferta e ascendente da esquerda para a direita, enquanto que a curva de procura descendente. Os pressupostos dos custos crescentes (rendimento decrescente) e da maximização dos lucros, explicam o comportamento da curva da oferta, enquanto o pressuposto da utilidade marginal decrescente e da maximização da satisfação do consumidor, explicam o comportamento da curvada demanda.

TEORIA DA ESCOLHA

Cesta de mercadorias

Conjunto de uma ou mais mercadorias associado às quantidades consumidas de cada uma dessas mercadorias

Curvas de indiferença

Propriedades

Relaciona-se a forma pela qual o consumidor escolhe entre diferentes cestas de mercadorias. Três condições devem ser atendidas para se estabelecer essas curvas.

➢ 1ª condição;...
tracking img