Teoria do jornalismo 1

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (342 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Teorias do Jornalismo
2ª Edição – Volume II
A tribo jornalística – uma comunidade interpretativa transnacional
Nelson Traquina

Texto: A Notícia como construção, a notícia como ‘estória’.
Otexto conta como a teoria do agendamento, com fundamentos em enquadramento da notícia, influência na notícia, referida pelos jornalistas, como ‘estória’.
A teoria é uma redescoberta do jornalismo,seleciona os acontecimentos noticiáveis e, além, os enquadra. Esses enquadramentos são caracterizados como padrões persistentes de cognição, interpretação e apresentação de seleção, ênfase e exclusão.
Afunção do enquadramento é mostrar a realidade social da notícia, evitando tornar uma ‘estória’ criada por jornalistas e interpretada pelo leitor.
Citado no texto, a socióloga Gaye Tuchman reparou queentre os jornalistas, fala-se de ‘estórias’ e não de acontecimentos. Os profissionais resistem ao paradigma notícia: narrativa/construção, mesmo referindo-se à ‘estórias’. Como também citado StuartHall, os jornalistas dizem que: “Há acontecimentos; quer dizer alguma coisa. Quem quer que lá esteja perceberá o que é que ele significa. Tiramos-lhe fotografias. Escrevemos um relato sobre ele.Transmitimo-lo tão autenticamente quanto possível através dos media, e a audiência vê-lo-á e perceberá o que aconteceu”. Como quem diz: “contamos uma ‘estória’ e cada um interpreta da maneira que quiser”.Negado pelos jornalistas, o texto descreve que os estudantes, futuros profissionais, deverão acostumar-se. Mesmo com o devido padrão de notícias como narrativa, as ‘estórias’ não significa que sejaficção, apenas questiona o conceito das notícias como espelho da realidade.

Citações:

“Enquadramento como uma ‘ideia organizadora central para dar sentido a acontecimentos relevantes e sugerir oque é um tema’.”

“Os jornalistas falam de ‘estórias’ e não de acontecimentos.”

“Para jornalistas de língua não inglesa é ainda mais fácil negar que contam ‘estórias’. [...] Perguntem a um...
tracking img