Teoria de john fletcher

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1436 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TEORIA DE JOHN FLETCHER

1. INTRODUÇÃO

1.1. Evolução da Segurança do Trabalho no Mundo

Quando falamos em segurança do trabalho, falamos da exposição de pessoas a probabilidade de acidentarem-se, portanto o acidente do trabalho é inerente a atividade laboral. Isso não quer dizer que devemos aceitar o acidente do trabalho como uma ocorrência normal no dia-a-dia das empresas; pelo contrário,devemos, sim, considerá-lo anormal, pois todas as possibilidades de um trabalhador acidentar-se devem ser estudas/analisadas para que medidas efetivas que evitem esse tipo de ocorrência sejam adotadas.

Ao longo da história a segurança do trabalho e a saúde ocupacional foram objetos de estudos buscando sempre encontrar as causas das ocorrências e buscar medidas efetivas de prevenção.

Registrossobre estudos direcionados a segurança do trabalho remota ao ano de 1556, quando o estudioso Geof Bauer publicou o livro “De Re Metálica”, que discute os aspectos de segurança do trabalho relacionados com extração de minerais na Alemanha. Ele destacava o índice de acidentes fatais era grande.

Em 1700, o médico Bernardino Ramazzini (considerado o pai da Medicina Ocupacional) publicou o livro “DeMorbis Artificum Diatriba”(As doenças dos trabalhadores), Onde ele descreve cerca de 100 profissões diferentes e os riscos específicos de cada uma delas.

Durante o período da revolução industrial na Europa, que ocorreu de 1763 a 1815, inicialmente na Inglaterra e posteriormente na Alemanha, França e demais países; houve a intensificação do estudo dos acidentes do trabalho, pois esses países produziamlegiões de incapacitados ao trabalho.
Como conseqüência, em 1833 a Inglaterra publicou a 1ª legislação realmente eficiente na proteção do trabalhador.

Em 1877, na Suíça, e em 1898, na Alemanha, surgem leis responsabilizando o empregador por acidentes e doenças ocupacionais.

Obs.: Hoje todas as nações do mundo civilizado têm uma legislação especifica de proteção do trabalhador.

Em 1931, nosEstados Unidos, Henri Heinrich, introduziu pela 1ª vez a filosofia de acidentes com danos à propriedade(sem lesão).

A partir de 1954, também nos USA, Frank BIRD Jr, realizou um estudo sobre probabilidade de ocorrência de acidentes a partir de uma analise envolvendo 297 empresas.
Com a experiência de Frank BIRD surge um novo conceito de acidente.

“Acidente é um evento não desejado, do qual resultaem dano físico a uma pessoa, danos à propriedade ou atrasos nas operações.”

Desse conceito novo surge o “Controle de Perdas”.

A TEORIA DE FLETCHER

Em 1970, no Canadá, John Fletcher, prosseguindo a obra iniciada por BIRD, propôs o estabelecimento de programas de Controle Total de Perdas, objetivando reduzir ou eliminar todos os acidentes que possam interferir ou paralisar um sistema.Enquanto a segurança e medicina do trabalho tradicional se ocupavam da prevenção de lesões pessoais, e o Controle de Danos de BIRD dizia respeito aos acidentes que resultem em lesão pessoal ou dano à propriedade, o Controle Total de Perdas envolve os dois conceitos anteriores no que se refere aos acidentes com lesões pessoais e danos à propriedade englobando ainda: perdas provocadas por acidentes emrelação a explosões, incêndios, roubo, sabotagem, vandalismo, poluição ambiental, doença, defeito do produto, etc.

Então, em termos gerais, pode-se dizer que o Controle Total de Perdas envolve:

- prevenção de lesões (acidentes que tem como resultado lesões pessoais);
- controle total de acidentes (danos à propriedade, equipamentos e materiais);
- prevenção de incêndios (controle de todas asperdas por incêndios);
- segurança industrial (proteção dos bens da companhia);
- higiene e saúde industrial;
- controle da contaminação do ar, água e solo;
- responsabilidade pelo produto.

O conceito de Controle Total de Perdas desenvolveu-se e evoluiu, no pensamento dos profissionais de segurança durante muitos anos, com o fim de inverter a tendência ascendente do índice de lesões. Segundo...
tracking img