Teoria das Contigencias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1910 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de junho de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Teoria da Contingência
As origens da teoria da contingência
O ambiente
A tecnologia
As origens da teoria da contingência
Surgiu a partir de varias pesquisas feita para verificar os modelos de estruturas organizacionais mais eficazes em determinado tipos de empresas. Os resultados das pesquisas conduziram ao uma nova concepção de organização: a estrutura e o seu funcionamento sãodependentes da interface com o ambiente externo. Verificaram que não há um único e melhor jeito (the best way) de organizar.

São contingentes das Para obter


1. Pesquisa de Chandler sobre estratégia e estrutura
Chandler realizou uma investigação histórica sobre as mudanças estruturais de 4 empresas americanas – a DuPont, a General Motors, a Standard Oil Co. de NewJersey e a Sears Roebuck & Co. – estas grandes organizações passaram por um processo histórico que envolveu quatro fazes distintas.
Acumulação de recursos.
Iniciada após a guerra da Secessão americana (1865), com a expansão ferroviária que provocou uma migração do campo pra cidade aumentando a população urbana.

Racionalização do uso de recursos.
As empresas verticalmente integradastornam-se grandes e precisam ser organizadas, pois acumularam mais recursos (instalações e pessoal) do que o necessário.
Para reduzir riscos de flutuação do mercado, as empresas passaram a focar o planejamento (planejamento e controle da produção, determinação de prazos de entrega), organização (criação de departamentos funcionais) e coordenação (relacionamento sobre fabricação e engenharia, desenho deproduto e comercialização, compra e fabricação).

Continuação do crescimento.
A reorganização geral das empresas na segunda fase permitiu o aumento de eficiência nas vendas, compras, produção e distribuição, reduzindo as diferenças de custo entre varias empresas. A nova estratégia de diversificar provocou o surgimento de departamentos de pesquisa e desenvolvimento (P&D), engenharia de produto edesenho industrial.
Racionalização do uso de recursos em expansão.
Os canais de autoridade e comunicação de estrutura funcional – inadequado para responder à crescente complexidade de produtos e operações – levaram à estrutura divisional departamentalizada. A General Motors e a DuPont foram pioneiras na estruturas multidepartamentalizada: cada linha de produção é administrada por uma divisãoautônoma e integrada que envolve todas as funções de staff necessárias.

2. Pesquisa de Burns e Stalker sobre organizações
Tom Burns e G. M. Stalker pesquisaram indústrias inglesas para verificar a relação entre práticas administrativas e ambiente externo dessas indústrias. Classificaram em dois tipos:
Organizações “mecanísticas” (apropriado para empresas que operam em condições ambientaisestáveis) “orgânicas” (apropriado para empresas que operam em condições ambientais em mudança).
Características

Sistemas Mecânicos
Sistemas Orgânicos
Estrutura Organizacional

Burocrática, permanente, rígida e definitiva.
Flexível, mutável, adaptativa e transitória.
Autoridade

Baseada na hierarquia e no comando.
Baseada no conhecimento e na consulta.
Desenho de Cargos e TarefasDefinitivo. Cargos estáveis e definidos.
Ocupantes especialistas e univalentes.
Provisório. Cargos mutáveis, redefinidos constantemente. Ocupantes polivalentes.
Processo Decisorial
Decisões centralizadas na cúpula da organização.
Decisões descentralizadas ad hoc (aqui e agora).
Comunicações

Quase sempre verticais.
Quase sempre horizontais.
Confiabilidade em:

Regras e regulamentosformalizados por escrito e imposto pela empresa.
Pessoas e comunicações informais entre as pessoas.
Princípios Predominantes

Princípios gerais da Teoria Clássica.
Aspectos democráticos da Teoria Ralações Humanas.
Ambiente
Estáveis e permanente.
Instáveis e dinâmico.
Desenho mecanístico









Coordenação centralizada.
Padrões rígidos de interação em cargos bem definidos.
Limitada...
tracking img