Teoria da contabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3132 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP
CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
CIÊNCIAS CONTÁBEIS
TEORIA DA CONTABILIDADE




Agnaldo Alves da Silva – RA 359070
Gilsineia Dias Pereira – RA 392154
Gracieli Aparecida Martins – RA 355692
Paloma Alves Siqueira – RA 359085











A EVOLUÇÃO DA CONTABILIDADE E OS IMPACTOS DA ALTERAÇÃO DAS LEIS 6.404/762, 11.638/073 E11. 941/094.Profa. Ma. Juliana Leite Kirchner
Várzea da Palma/MG, 28 de Novembro de 2012


Contabilidade


Contabilidade é a ciência que tem como objetivo o estudo do patrimônio das entidades, os seus fenômenos e suas variações, tanto no aspecto quantitativo quanto no qualitativo, registrando os fatos e atos de natureza econômica e financeira que alteram a dinâmica dasorganizações.
A origem da contabilidade
A contabilidade dá inícios de surgimento na antiguidade devido a necessidade de registros do comércio como as trocas de bens e serviços com simples registros sobre os fatos. Na Babilônia as cobranças de impostos se faziam com escribas. Alguns teóricos acreditam que a contabilidade existe desde o início da civilização, há pelo menos 4000 a.C. ou 6000a.C., na Bíblia Jó já se preocupava em controlar seu patrimônio através de registros. Na cidade de Ur, na Caldéia, onde viveu Abraão, outro personagem bíblico, encontram-se em escavações documentos contábeis como: tabela de escrita cuneiforme, onde estão registradas contas referentes a mão-de-obra e materiais, e isso significa que o homem já considerava fundamental apurar os custos há 5000 a.C..O que é certo é que o homem sentiu a necessidade de avaliar e controlar o acréscimo ou decréscimo de sua riqueza, mesmo que de forma rudimentar através de desenhos e gravações e os primeiros controles eram estabelecidos pelos templos por um longo período.
Os suméricos, babilônicos e assírios faziam os seus registros em peças de argila, retangulares ou ovais, que mediam aproximadamente2,5 a 4,5 centímetros. Os egípcios formaram um riquíssimo acervo de registros que remontam a 6000 a.C., sendo a escrita no Egito fiscalizada pelo Fisco Real, o que tornava os escriturários zelosos e sérios em sua profissão. Esse modelo egípcio foi usado e aperfeiçoado pelos gregos a 2000 a.C. sendo aplicado em Contas de Custos e Receitas para apuração do saldo e estendido tal escrituração às váriasatividades, como administração pública, privada e bancária.
Em 1202, na Itália, foi publicado o livro “Liber Abaci” (Livro do Ábaco), de Leonardo Pisano que entre inúmeras contribuições, inclui Contabilidade como o cálculo de margem de lucro, moedas, câmbio e juros.
A partir dos séculos XII e XIII, época em que houve a necessidade do estudo de novas técnicas matemáticas, pesos e medidas,câmbio, dentre outros; torna o homem mais evoluído em conhecimentos comerciais e financeiros. Com o advento do capitalismo, houve um aperfeiçoamento e crescimento da Contabilidade devido ao processo de produção e alterações nas relações de trabalho em que o escravo cede lugar ao assalariado. Embora de forma rudimentar, é utilizado o débito e o crédito, oriundo das relações entre direitos eobrigações, inicialmente referindo-se a pessoas e pela primeira vez surge a conta “capital”.
No Século XIV com a contribuição dos comerciantes italianos os registros contábeis se tornam mais aperfeiçoados e introduzidos nos negócios privados explicitando os custos comerciais e industriais, nas suas diversas fases: custo de aquisição, custo de transporte e dos tributos, mão-de-obra agregada, dentreoutros a serem contabilizados por fases separadamente.

A fase moderna da Contabilidade inicia a partir do século XV com o aparecimento da obra de Frei Luca Pacioli que escreveu “Tratactus de Computis et Scripturis” (Contabilidade por Partidas Dobradas).
Sobre o método das Partidas Dobradas, Pacioli expôs a terminologia adaptada: “Per”, mediante o qual se reconhece o devedor; “A”,...
tracking img