Tenso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1668 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Este livro está dividido em quatro partes que procuram dar conta de uma maneira bem geral do que seja o anarquismo, ou melhor, os anarquismos; uma vez que existem inúmeras correntes distintas que formam o que se convencionou chamar de movimento libertário.
O primeiro capítulo, A ingênua lucidez, onde veremos as correntes mais marcantes, do movimento anarquista, como: Mutualismo,inspirado no que deixou escrito o Francês Pierre Joseph Proudhon no século passado; Coletivismo Bakuninista, propagandeado por Michail Bakunin; Anaco-comunismo, impulsionado por P.Kroptkin; Anaco-sindicalismo criado na França e desenvolvido na Europa e nas Américas; e Individualismo Anarquista que desembocou na violência de cunho político.
O segundo capitulo, Os ingovernáveis, é um resumo da vidae da obra de alguns lideres anarquistas: William Godwin; Max Stirner; Proudhon; Bakunin; Leon Tolstoi; Errico Malatesta; Ema Goldman.
O terceiro capítulo foi feito um pequeno histórico das aspirações internacionalistas dos libertários.
O quarto capítulo, A parte maldita, relata um pouco dos fatos do movimento anarquista onde ele foi mais forte e participante: Rússia, França, Itália e Espanha.A INGENUA LUCIDEZ

No sentido comum, a anarquia sempre foi o caos, a desordem. Por paradoxal que pareça, anarquia não é bagunça, muito menos ordem. Não há duvida, foram os próprios anarquistas a colaborar para a imagem que se faz deles; como nunca quiseram tomar o poder, é óbvio que jamais iriam fazer de suas representações as imagens oficiais na mente dos homens.
Os anarquistas, se é que sepode encontrar algo de comum entre eles, tem em mira apenas o indivíduo, sem representantes, sem delegações, produtor, naturalmente em sociedade.
Quase todos os anarquistas procuraram a revolução, alguns foram violentos, outros simplesmente apoiaram a violência.
A palavra anarchos, em grego, pode ser usada para defini desordem na falta de um governo ou quando não existe a necessidade dele.Portanto, anarquia etimologicamente quer dizer sem governo, sem autoridade, sem superiores.
Os anarquistas sempre estiveram de acordo em relação ao fim último de seus propósitos, divergindo apenas quanto à tática mais convincente para consegui-lo. Todos os anarquistas concordam que o homem possui, por natureza, todos os atributos necessários para viver em liberdade e concórdia social. Não acreditam queo homem seja bom por natureza, mas estão convencidos de que o seja por natureza social.
Vários anarquistas foram contra as idéias dos socialistas utópicos porque a sociedade utópica é concebida como perfeita, e tudo que é perfeito cessaria automaticamente de desenvolver-se.
Anarquismo, grosso modo, talvez possa significar também comunidades federadas e autônomas. Por isto os anarquistascriticaram em primeiro lugar a democracia burguesa que criou e garantiu a existência permanente de uma aristocracia governamental.

OS INGOVERNAVEIS

William Godwin nunca se definiu como um anarquista, mas sem dúvida exerceu notável influência entre os militantes ácratas do século XIX. Godwin via a sociedade como um fenômeno que se desenvolve naturalmente.
Max Stirner negou todo o absoluto e todasas instituições baseando-se unicamente na incondicional soberania do indivíduo humano.
Se para Godwin o princípio supremo era a Razão, para Stirner era a Vontade e os Instintos. Para ele o indivíduo humano era a única coisa de que se podia ter um conhecimento seguro e cada indivíduo era único.
Michail Alexandrivich Bakunin nunca teve uma idéia original; falhou como escritor pos jamais deixou umlivro pronto. Foi sobretudo um homem de ação. Impossível isolar suas idéias e separá-las de suas ações que inauguraram um estilo e marcaram o advento do anarquismo. Acreditou na perfeição das instituições humanas e na bondade natural do homem. Estas virtudes, entretanto, estavam corrompidas e somente os atos iniciais da revolução violenta as libertariam, como Louise Michel e Emma Goldman,...
tracking img