Tecidos vegetais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3977 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de maio de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto






Tecidos Vegetais

















Objetivo 4.1

Descrever a organização celular para formar tecidos vegetais que promovam o Crescimento, o Transporte de substâncias (principalmente água e glicose), a Sustentação, o Preenchimento e a Proteção no vegetal. 




Introdução

Para começar deve-se lembrar que o agrupamento de células vegetais similaresdestinadas ao exercício de uma função determinada é chamado de tecido vegetal. O ramo da biologia que estuda tais tecidos e suas funções é a Histologia vegetal.
Assim como nos animais, as células vegetais associam-se umas às outras formando tecidos, ou seja, unidades com estruturas e funções específicas.
As células do embrião são indiferenciadas (meristemáticas) e possuem potencialpara dividir-se em diferentes células e tecidos até a formação de um indivíduo adulto e completo. Isso se dá ao fato de que as plantas adultas possuem um crescimento contínuo, então a formação de novas células, tecidos e órgãos tornam-se restrita, quase que totalmente, a certos locais do vegetal, os chamados de meristemas.
Os meristemas são, portanto tecidos semelhantes aos embrionários,devido à capacidade de divisão, alongamento e diferenciação celular, estando relacionados principalmente com o crescimento e desenvolvimento do vegetal.
A cultura de tecidos vegetais tem várias aplicações práticas utilizadas amplamente na agricultura. Dentre elas podemos destacar: a clonagem de vegetais, o melhoramento genético e a produção de mudas sadias. Esta técnica consiste, basicamente, emcultivar segmentos de plantas, em tubos de ensaio contendo meio de cultura adequado.

Tal cultura tem demonstrado grande importância prática e potencial também nas áreas florestal, na horticultura, floricultura e fruticultura, bem como na pesquisa básica. A partir desses segmentos que podem ser gemas, fragmentos de folhas ou raízes, ápices caulinares entre outros, podem ser obtidascentenas a milhares de plantas idênticas. Essas plantas são, posteriormente, retiradas dos tubos de ensaio, aclimatadas, e levadas ao campo, onde se desenvolvem normalmente.







Desenvolvimento

Como citadas anteriormente, as células jovens, conseqüentemente aumentam seu tamanho, sendo estes dois processos os principais responsáveis pelo crescimento de regiões particulares da raiz,caule e folhas. Assim, o crescimento do corpo vegetal envolve tanto a divisão celular quanto o aumento em tamanho das células.
Além do crescimento, ocorre também o desenvolvimento da planta que consiste no surgimento de diferentes tipos celulares e dos diversos tecidos diferenciados que compõe os órgãos da planta. No corpo da planta, os tipos de células e tecidos encontrados, junto com seuspadrões básicos de disposição na mesma, determinando sua forma particular e são também estabelecidos pela atividade precoce do meristema.
Essa aquisição de uma forma particular é conhecida como MORFOGENESE (morfe = forma e genere = criar) relacionando-se assim ao processo de diferenciação celular. A diferenciação, processo pelo qual as células se diferenciam entre si e das células meristemáticasoriginárias (fig. 1.1 em anexos), começa quando a célula ainda está aumentando.
Dependendo do local em que estejam as células formadas pelo meristema, é que as mesmas poderão, por exemplo, se diferenciar em células de sustentação, condutoras ou revestimento.
Quando a diferenciação já está completa (fase da maturidade), algumas células ficam vivas, ao passo que outras mortas. Ascélulas indiferenciadas dos tecidos meristemáticos são pequenas, de parede fina, com núcleo central e volumoso em relação ao citoplasma e normalmente ausente de vacúolos ou com vários pequenos vacúolos dispersos pelo citoplasma.
Nos meristemas existem algumas denominadas iniciais, e suas células-filhas, derivadas. É importante observar que as células derivadas se dividem comumente uma ou mais...
tracking img