Socios

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1419 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Levei nove anos e três sociedades para descobrir que sócios são na verdade vampiros.
Tem uma música que diz: "people alone can go very fast, but maybe not so far" (pessoas sozinhas podem ir muito rápido, mas talvez não tão longe). Eu gostava de pensar dessa forma em relação a empresas, ao ponto de não acreditar que eu seria bem sucedido sem um sócio que compartilhasse do mesmo sonho que eu.Foram necessários nove anos e três sociedades desastrosas para que eu conseguisse quebrar esse paradigma e finalmente mudar o disco.
A primeira sociedade...
Fundei minha primeira empresa aos 17 anos com outros dois sócios. Março e Vinículos (nomes fictícios) eram amigos de infância e mais velhos que eu: 26 e 28 anos. Cada um levou seu próprio computador para um dos quartos da casa de Março e láfizemos nossa sede. Trabalhamos por dois anos e meio para lançar um aplicativo que criava simulados e gerava estatísticas que auxiliavam alunos a se preparar para o vestibular.
Logo após o lançamento no mercado, ganhamos o Prêmio Info 98 de melhor software nacional e já entrava alguma receita no caixa. O sucesso podia ser medido pelas muitas matérias nos jornais, revistas e sites do país inteiro.Estávamos trabalhando em acordos de distribuição com os cinco maiores jornais do país e o dinheiro que estava por vir fez os olhos de Março crescerem: em torno de R$ 1 milhão em valores atuais.
Em um dia, Março vinha me falar que nós tínhamos que nos livrar de Vinículos e, no dia seguinte, ele falava a Vinículos que eles tinham que se livrar de mim. Depois de meses experimentando brigas diárias,decidi que não queria mais continuar ali. Fizemos um acordo de que eu receberia R$ 120 mil pelos meus 33% da empresa. De fato, eu sai com uma mão na frente e outra atrás, pois nunca recebi um centavo. E o pior de tudo é que não só a ideia do produto foi minha, como eu fui o maior responsável pela sua implementação e pelo prêmio que rendeu toda aquela divulgação.
A segunda sociedade...
Poucos diasapós me retirar da primeira sociedade, recebi um telefonema super animado do irmão mais velho de Vinículos. Ewerson (nome fictício) tinha planos de fundar uma software house para desenvolver um sistema de automação comercial voltado para pequenas empresas obrigadas ao uso de ECF. Além de uma completa visão sobre o mercado, ele sabia exatamente quais funções o aplicativo precisaria ter e contava comocerto com um financiamento do BNDES no valor de R$ 28 milhões.
Convoquei meu amigo Joselito (nome fictício), que estagiava em uma grande empresa, e iniciamos os trabalhos. Éramos apenas nós trabalhando em dois computadores sobre uma mesa de ping-pong na garagem da minha casa. Trabalhamos como loucos das 8h às 22h, de segunda a sábado, por cerca de um ano. Nessa época, participamos de uma feira deinformática local e fechamos nosso primeiro cliente.
A ideia inicial foi modificada. Agora estávamos criando um grande sistema de gestão para médias empresas. Prova disso é que nosso primeiro cliente era um distribuidor de frios com faturamento superior a R$ 20 milhões. O que nos permitiu essa manobra foi a infraestrutura que eu havia criado para o sistema. Ela era tão avançada que manter osplanos originais seria como vender uma Mercedes de luxo pelo preço de um Fiat popular para crianças que ainda não podiam dirigir. Não fazia sentido.
A empresa crescia rapidamente (mesmo sem nunca ter visto os tais R$ 28 milhões) e, antes de completar três anos, já tinha mais de uma dúzia de programadores. Foi nessa época que Ewerson começou a cavar minha cova, pois algo o fez pensar que a essaaltura eu havia me tornado dispensável. Muitas das contas da empresa eram pagas com meus cheques pessoais e até o contrato de locação da nossa sede era no meu nome. Quando o montante de dívidas estava nas alturas, ele parou de honrar com todos os pagamentos, inclusive com meu prolabore.
De um dia para o outro apareceram cobradores armados, processos na justiça e meu nome foi parar no SPC e no...
tracking img