Sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5059 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPÍTULO 17 Família... o que está acontecendo com ela?

Até tempo não tempo! atrás faz —

um — o muito

modelo de família consistia em paimãe-prole. modelo estrutura era ideal Esse de familiar

considerado pelo modo de de organização familiar como desestruturados,
Esta ainda família existe?

dominante outros modos

pensar na sociedade e, por isso, bastante usado para classificartodos os desorganizados e problemáticos. Nesta compreensão de família há, sem dúvida, um julgamento que não é científico, mas moralista, pois utiliza um padrão como referência e considera os outros inadequados. Atualmente, é impossível não-enxergar — vários estudos

antropológicos e mesmo reportagens em revistas, jornais e TV mostram — que existem muitas e inúmeras formas de estrutura familiar: afamília de pais separados que realizam novas uniões das quais resulta uma convivência entre os filhos dos casamentos anteriores de ambos e os novos filhos do casal; a família chefiada por mulher (em todas as classes sociais), a nuclear, a extensa, a homossexual, enfim, observa-se uma infinidade de tipos que a cultura e os novos padrões de relações humanas vão produzindo. Isso sem considerarmosculturas bastante diferentes, como os grupos indígenas, por exemplo. [pg. 247] Para entendermos as mudanças na concepção de família, a função social desta instituição (a família é uma instituição social) e a produção de subjetividade que ocorre em seu interior, é necessário (como sempre!) recorrer à história. A família monogâmica é um ponto de partida histórico — sempre precisamos partir de um ponto!—, embora devamos considerá-la como produto de muitas e diversificadas formas anteriores de o homem organizar-se para dar conta da sua reprodução e da sobrevivência da espécie (desde o estado selvagem até a barbárie). Pesquisas realizadas pelo antropólogo americano L. H. Morgan (1818-1881) demonstraram que, desde a origem da humanidade, houve, sucessivamente: • a família consangüínea —intercasamento de irmãos e irmãs carnais e colaterais no interior de um grupo; • a família punaluana — o casamento de várias irmãs, carnais e colaterais, com os maridos de cada uma das outras; e, os irmãos também se casavam com as esposas de cada um dos irmãos. Isto é, o grupo de homens era conjuntamente casado com o grupo de mulheres; • a família sindiásmica ou de casal — o casamento entre casais, mas semobrigação de morarem juntos. O casamento existia enquanto ambos desejassem; • a família patriarcal — o casamento de um só homem com diversas mulheres;

• e, finalmente, a família monogâmica, que se funda sobre o casamento de duas pessoas, com obrigação de coabitação exclusiva... a fidelidade, o controle do homem sobre a esposa e os filhos, a garantia de descendência por consangüinidade e,portanto, a garantia do direito de herança aos filhos legítimos, isto é, a garantia da propriedade privada. A idéia de propriedade — criar, possuir e regular através de direitos legais sua transmissão hereditária — introduz esta forma de organização familiar: é necessário ter certeza sobre a paternidade dos filhos e de que o patrimônio não irá sair da família, ou seja, o reino, as terras, os castelos, osescravos, a fábrica, o banco, as ações da Bolsa etc. Vamos percebendo, então, que a família, como a conhecemos hoje, não é uma organização natural nem uma determinação divina. A organização familiar transforma-se no decorrer da história do homem. A família está inserida na base material da sociedade ou, dito de outro modo, as condições históricas e as mudanças sociais determinam a forma como afamília irá se organizar para cumprir sua função social, ou seja, garantir a manutenção da propriedade e do status quo das classes superiores e a reprodução da força de trabalho — a procriação e a educação do futuro trabalhador — das classes subalternas. [pg. 248] Por assumir papel fundamental na sociedade — é chamada de célula mater da sociedade — a família é forte transmissora de valores...
tracking img