Sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3797 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
APRESENTAÇÃO
Aqui abordaremos como o indivíduo adquire as maneiras de agir e de pensar
que se identificam com as de seu grupo social- Como se constrói a personalidade,
tanto individual como a social, é outro dos pontos abordados neste capítulo. O
processo de construção de identidades — pessoal e social — é visto em um
contexto que envolve a personalidade e a socialização. A posição social, ostatus e
o papel social também são vistos no contexto de sua construção a partir do
processo de socialização.
TÓPICOS PRINCIPAIS
6.1 O ser humano como ser social
6.2 O indivíduo e as interações sociais
6.3 Interação e identidade social
6.4 Os processos sociais básicos
6.5 Socialização e construção da identidade pessoal
6.6 Personalidade e socialização
6.7 Posição, papel social e status6.8 Símbolos sociais e heróis
6.9 Os principais agentes de socialização
6.10 O papel dos meios de comunicação de massa
OBJETIVOS Dl
APRENDIZAGEM
Compreender:
a necessidade do convívio social
para o ser humano.
que o indivíduo é o produto de
um complexo sistema de
interações.
que é pelo processo de
socialização que se constróem
identidades.
que cooperar, competir, conflitar,acomodar e assimilar são
interações fundamentais para o
funcionamento da sociedade.
que a soma das tendências de
comportamento é que configura
a identidade.
que as diferentes posições na
hierarquia social são importantes
para o funcionamento da
sociedade, não importando seu
status.
que as pessoas quando ocupam
um status têm de desempenhar
o papel esperado pelos demais
membros da sociedade,e podem
fazé-lo tanto além como aquém
das expectativas.
que os heróis e as pessoas que
se tornam símboios sociais são
modelos de comportamento e
importantes auxiliares no
processo de socialização.
•r 6.1 O ser humano como ser social
Como vimos no capítulo anterior, os seres humanos, desde tempos remotos,
sempre viveram em grupos, pois aprenderam que desse modo é que conseguiriam
superaros outros animais mais bem dotados fisicamente. À necessidade de enfrentar
os perigos externos, que obrigou o convívio humano, advieram outras, que tornaram
imprescindível a convivência social (veja Figura 6.1). Como aumento das interaçòes
humanas, foram surgindo instituições e organizações fundamentais para a existência
dos homens e que tinham sua estrutura baseada nas relações sociais. Apartir daí, a
própria existência fora do grupo tornou-se de difíciTãceítação para~õ ser humano.
O homem, que por meio das interações recíprocas cria um sem-número de
instituições, organizações e fenómenos sociais, ao nascer já encontra o grupo estruturado
com uma quantidadejncontável de valores, normas, costumes etc. (veja
Figura 6.2). E pela transmissão cultural aprende a viver em sociedade,transformando-
se de um animal da espécie humana em um ser humano culturalmente
definido. Podemos afirmar que, sem contato com um grupo social, o animal homem
dificilmente desenvolveria as características que chamamos 'humanas'.
Assim, o grupo social — a sociedade — precede o indivíduo, sendo o ser humano
um produto da interação social. Está claro que essa afirmação é uma das
visões dentro docampo da sociologia, não existindo nem aí uma concordância de
todos os cientistas sociais.
Todas as pessoas nascem dentro de um grupo, e este dotará o indivíduo com
os mesmos traços sociais dos outros membros e que o farão ser aceito dentro do
grupo social a que pertence.
Figura 6.1 Convívio humano — estrutura baseada nas relações sociais
Figura 6.2 Mundo estruturado com costumes, normas evalores
Costumes
Normas
Criança ao nascer já
encontra mundo
estruturado
108 introdução à sociologia
Desse modo, o homem pode ser definido como um ser social. Essa afirmação,
dita com todo o formalismo de um conceito, tem um significado quase automático
e aceito sem muita discussão — mas que analisado mais detidamente apresenta
várias implicações.
Sendo um ser social, o indivíduo é...
tracking img