Sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4804 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas

Boaventura Sousa Santos – “Um discurso sobre as Ciências”
Reflexão crítica sobre a obra.

Cristina Emília Oliveira Lopes Pereira

Curso de Mestrado em Sociologia das Organizações e do Trabalho

Cadeira: Investigação Sociológica em Portugal

Ano lectivo: 2008/2009

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOAInstituto Superior de Ciências Sociais e Politicas

Abstract O presente trabalho é baseado na obra de Boaventura Sousa Santos ”Um discurso sobre as Ciências”. Pretende fazer uma análise crítica dessa obra compreendendo as críticas que lhe estão associadas e a problemática relacionada com a emergência, consolidação, manutenção e o afastamento de paradigmas na epistemologia da Sociologia. Suportado poruma estrutura que insere “Um discurso sobre as Ciências” no seu tempo histórico, na comunidade científica e profissional e na vida do autor, o trabalho apresenta uma resenha da obra, bem como as principais críticas que lhe são feitas e o contributo prestado à epistemologia e à investigação sociológica em Portugal.

Palavras chave: epistemologia, paradigma dominante, paradigma emergente,metodologia das ciências, sociologia.

Introdução Numa época em que a Sociologia em Portugal se tinha começado a institucionalizar, em que surgiram licenciaturas em vários ramos da sociologia1, em que nas conferências se versavam temas como a Sociologia Militar, a Sociologia da Informação e a Etnografia entre outros, Boaventura Sousa Santos, publica “Um discurso sobre a ciência”. É sobre esta obra que opresente trabalho pretende reflectir, até porque estão passados 21 anos sobre a sua publicação e continua a ser polémica no seio da comunidade científica. Pela sua especificidade, antes de a abordar, é necessário que o leitor possua uma consciência de que haverá sempre necessidade de observar, criticar, comparar, introduzir inovação e rever os métodos e os paradigmas que os suportam, bem como terá priori a noção de que ambos possuem um ciclo de vida que lhes é inerente. Estes são os limites que lhe estão subjacentes inicialmente. 1- Década de 1980 – Estado da Sociologia em Portugal Tinham passado alguns anos sobre o 25 de Abril. Muitos intelectuais, regressados da diáspora, trouxeram consigo as influências dos movimentos teóricos dos países francófonos e

1

Recordemos aqui que aLicenciatura em Sociologia do Trabalho, leccionada durante anos no ISCSPUTL, foi criada em 1989. Após a reestruturação a que foi sujeito o ensino superior, por força do Processo de Bolonha, esta Licenciatura deixou de ser leccionada.

Pág. 2

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas

anglo-saxónicos2, ajudando a desenvolver e a abrir-se ao mundo a nossacomunidade científica. A eclosão e proliferação de licenciaturas em Sociologia e a criação de centros de investigação universitários foi notável, o mesmo se passou com o número de publicações científicas e traduções de obras de grande importância para a Sociologia3 A Sociologia passou da fase de expansão à fase da consolidação e do amadurecimento. Assim, em Maio de 1985, fruto do desejo de (…) demelhor conhecer a nossa sociedade, com todas as consequências positivas que esse melhor conhecimento traria. Sem prescindir da independência que é condição de vida de toda a produção científica (…)4 contando desde o inicio com cerca de 30 sócios5 A consciência do isolamento político em que o país foi deixado durante décadas por parte dos países europeus, motivado pela opção e defesa docolonialismo, a pouca abertura às questões e problemas sociais por parte do regime ditatorial, traduzem-se na condição de “jovem sociologia”. Os elevados custos e a insuficiência do investimento que permitiriam a execução de estudos sobre as grandes estruturas do país, conduziram à delimitação de objectos de estudo e ditaram um surto de pesquisas sobre a realidade portuguesa, uma grande diversidade de...
tracking img