Sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2954 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
E finalmente, o estado positivo caracterizar-se-á pela subordinação da imaginação e da argumentação à observação. A cada proposição enunciada de maneira positiva deve corresponder um fato, seja particular, seja universal. Entretanto, tal posição epistemológica foge ao empirismo, na medida em que não procura reduzir o conhecimento à expressão exclusiva de fatos isolados, bem como abandona aconsideração das causas dos fenômenos e torna-se apenas pesquisa de suas leis, entendidas aqui como relações constantes entre os fenômenos psicológicos o espírito positivo deve visar exclusivamente às relações imutáveis presente nelas.
Uma vez que essa unidade do conhecimento, de ordem metodológica, não é apenas individual, mas coletiva, a filosofia positiva torna-se o fundamento intelectual dafraternidade entre os homens, possibilitando a vida prática em comum.
A união entre a teoria e a prática apoia-se no conhecimento das relações constantes entre os fenômenos e na previsibilidade que é característica da ciência: ver para prover. É possível então o desenvolvimento da técnica. O estado positivo corresponderá à industria, isto é, à exploração da natureza pelo homem.
As ciências são ainvestigação do real, do certo e indubitável. Científico ou Positivo é o fato, o concreto que pode ser quantificado, analisado, provado.
Nos planos social e político o estado positivo caracterizar-se-á pela passagem do poder espiritual para as mãos dos sábios e cientistas, e do poder material para o controle dos industriais.
I. ESBOÇO HISTÓRICO SOBRE O POSITIVISMO NO BRASIL
Quando, no séculoXIX, Auguste Comte elaborou o Positivismo, talvez jamais tenha pensado que não a Europa, mas um país sul-americano é que viria ser o solo fértil aonde germinariam as suas idéias.
Hoje, a Filosofia Positiva de Comte está superada no Ocidente, especialmente no que diz respeito à pretensão de reduzir a Filosofia a uma reflexão sobre a Ciência, na medida em que o conceito de ciência que lhe servia desuporte também foi reformulado.
Mas, o Positivismo de Auguste Comte compreende um vasto sistema filosófico, que ultrapassa as suas considerações de ordem epistemológica e pretende determinar a atividade humana no seu espaço histórico. E, se a Epistemologia comteana está devidamente superada, existe ainda uma herança positivista disseminada em diversos setores da atividade humana ocidental, emgeral, e brasileira em particular.
Foi durante o chamado Segundo Império, isto é, por volta de 1850 que as idéias positivistas chegaram ao Brasil, trazidas por brasileiros que foram completar seus estudos na França, tendo mesmo alguns sido aluno de Auguste Comte. A indagação que cabe fazer aqui é: por que no Brasil tais idéias foram tão bem aceitas e divulgadas com tanto vigor? Para responder aesta questão parece-me importante traçar em linhas gerais a situação sócio-política do Brasil no Segundo Império.
No período monárquico a situação conseguira gerar insatisfação entre os políticos e intelectuais. A política adotada pelo Imperador D. Pedro II era de tal ordem que o poder estava sempre em suas mãos. Mesmo sendo o Brasil uma monarquia constitucional representativa e hereditária, istoé, existindo uma Constituição e um regime parlamentar, o Imperador era o árbitro de partidos e de estadistas, podendo fazer e desfazer ministérios e ministros. Opor-se ao poder da coroa era o mesmo que candidatar-se ao ostracismo político. O Imperador conseguia sempre neutralizar a oposição, pois, a luta política realizava-se entre dois partidos, o Conservador e o Liberal, que se revezavam nopoder, sendo os membros do Parlamento Imperial representantes da classe ruralista e eleitos por ela, ou seja, representantes da única aristocracia que o Brasil conheceu.
O exército era veículo de ascenção social e os antigos amantes da farda eram substituídos por jovens que amavam as letras e as matemáticas em detrimento do antigo sentimento da velha classe militar.
Quanto ao clero, nenhuma...
tracking img