Sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1096 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Uma tendência natural do ser humano é a de procurar uma identificação em alguém ou em alguma coisa. Quando uma pessoa se identifica com outra e passa a estabelecer um vínculo social com ela, ocorre uma associação humana. Com o estabelecimento de muitas associações humanas, o ser humano passou a estabelecer verdadeiros grupos sociais. 
Podemos definir que grupo social é uma forma básica deassociação humana que se considera como um todo, com tradições morais e materiais. Para que exista um grupo social é necessário que haja uma interação entre seus participantes. Um grupo de pessoas que só apresenta uma serialidade entre si, como em uma fila de cinema, por exemplo, não pode ser considerado como grupo social, visto que estas pessoas não interagem entre si. Os grupos sociais possuem umaforma de organização, mesmo que subjetiva. Outra característica é que estes grupos são superiores e exteriores ao indivíduo, assim, se uma pessoa sair de um grupo, provavelmente ele não irá acabar. Os membros de um grupo também possuem uma consciência grupal (“nós” ao invés do “eu”), certos valores, princípios e objetivos em comum. 

As atitudes, os comportamentos e os valores do indivíduo sãocondicionados pelo respectivo grupo de pertença (a famíIia, o grupo de amigos, etc), que, desta forma, assume-se também como grupo de referência (grupo-modelo). No entanto, existem situações onde tal relação aparece “distorcida” — é o caso, por exemplo, dos membros das classes altas com ideologias mais radicais.Assim, é essencial recorrer ao grupo de referência do indivíduo (que pode ser um grupo ouum indivíduo), que não só funciona como fonte de normas, de valores e de atitudes (grupo de referêncla normativo, que pode ser positivo ou negativo, de acordo com a sua (des)valorização), como também permite estabelecer comparações (grupo de referência comparativo, perante o qual o indivíduo percebe o seu grau de privação relativa).
O conflito entre o grupo de pertença e o grupo de referênciarevela-se, entre outros, nas experiências de mobilidade social, onde o indivíduo, enquanto mantém relações com o grupo de pertença, aceita, simultânea e voluntariamente, as normas e os valores do grupo de referência (muitas vezes em relativa oposição com os do grupo de pertença), adoptando-os como seus através de um processo de socialização antecipada. De salientar que a selecção de grupo dereferência exige um conhecimento, entre outros, das normas e da posição do mesmo por parte do indivíduo, cuja identificação, por ser percebida, pode ser confusa ou errónea.

Privação relativa é uma expressão que remete para uma teoria conhecida não só na Psciologia, particularmente na Psicologia Social, mas também na Sociologia e sobretudo na Ciência Política. A teoria da privação relativa é uma teoriaque concorre com outras teorias (socio)psicológicas, nomeadamente psicanalíticas, sociológicas e políticas, de modo a compreender e explicar a ação social e, em particular, a ação coletiva.
Influenciada pelo funcionalismo, a teoria da privação relativa converge com alguns pressupostos de carácter psicológico, advindos nomeadamente da corrente behaviorista que, admitindo uma relativa variabilidadedo comportamento humano, o explica a partir da convergência ou da discrepância entre expectativas e gratificações ou entre a relativa privação dos atores sociais e suas capacidades de realização presente ou futura de determinadas necessidades, desejos e/ou objetivos. Assim, a explicação do comportamento sociopolítico, sobretudo quanto ao eclodir ou não de situações revolucionárias, assentaria emvariáveis mensuráveis, que forneceriam a medida de satisfação-insatisfação, apatia-rebeldia, coragem-angústia, frustração-agressividade. Estes 'estados mentais' seriam, por sua vez, operacionalizados em determinadas variáveis de estratificação, como rendimento, educação, estilo de vida, cuidados médico-sociais. E, assim, chegar-se-ia à relação causal entre a posição no sistema de estratificação,...
tracking img