Sobre madame bovarri

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1624 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Origem do Realismo
O Realismo começou na França em 1857, com a
publicação do romance Madame Bovary, de Gustave
Flaubert. Abandonando o idealismo romântico, os
escritores realistas propõem uma representação mais
objetiva e fiel da vida social. Negam‐se a encarar a
literatura apenas como uma forma de entretenimento
e fazem dela um instrumento de denúncia dos vícios e
da corrupção dasociedade burguesa.
Denunciam as péssimas condições de vida do
povo, a exploração dos operários, a influência da
religião e das práticas supersticiosas que ela apóia, e a
hipocrisia do relacionamento humano no casamento
burguês.A angústia de um operário em greve é
o tema de On Strike (Em Greve), 1891, óleo
sobre tela, famoso quadro de Hubert von
Herkomer, um dos maiores nomes da arterealista.Características do Realismo
• Engajamento social – compromisso com a sociedade.
• Retrato da sociedade e das suas relações sem
idealização. Exclui‐se da obra tudo o que vier da sorte, do
acaso, do milagre. Tudo é regido por leis naturais.
• Cientificismo – uso de teorias científicas e filosóficas,
como o determinismo, o evolucionismo, a psicologia, o
positivismo.
• Linguagem simples edireta.
• Tempo da narrativa – preferencialmente o presente, o
que faz com que a literatura sirva de denúncia dos
aspectos sociais e políticos.
• Espaço urbano.• Personagens caricaturados das pessoas do dia‐a‐dia,
retratando‐se ou o aspecto psicológico ou o biológico
desses.
• Preferência pela individualidade dos personagens.
• Romance documental.
• Observação direta e interpretação crítica darealidade.
• Objetividade.
• Análise psicológicas dos personagens.
• Materialismo.
• Crítica às instituições burguesas, à monarquia, a
religiosidade, às crendices populares.Comparação com o Romantismo
ROMANTISMO REALISMO
Subjetividade Objetividade
Imaginação Realidade circundante
Sentimento, emoção Inteligência , razão
Verdade individual Verdade universal
Fantasia Fatos observáveisMulher  idealizada, anjo de pureza e
perfeição
Mulher mostrada com seus defeitos e
qualidades
Linguagem culta, em estilo metafórico
e poético
Linguagem culta e direta
Narrativa lenta, acompanhando o
tempo psicológico
Narrativa de ação e de aventuraO Realismo em Portugal
Na segunda metade do século XIX Portugal
passava a conhecer um período de estabilidade política,
de progresso materiale de intercâmbio com o resto da
Europa. Coimbra, importante centro cultural e
universitário da época, ligara‐se em 1864 à comunidade  
européia por meio da estrada de Ferro.
Apesar dessas novidades no cenário político‐
cultural, a literatura portuguêsa ainda se encontrava
impregnada das velhas idéias românticas, situação que
só veio a se alterar em 1965, com a Questão Coimbrã,
que deuinício ao Realismo em Portugal.Esse episódio foi uma polêmica ocorrida em
Coimbra e que opôs, de um lado, Antônio Feliciano
Castilho, conhecido poeta romântico e professor
universitário que criticava as novas idéias literárias, e
do outro, Teófilo Braga e Antero de Quental, jovens
estudantes e escritores que defendiam a liberdade de
pensamento e a independência dos novos escritores.
Osprincipais representantes do Realismo
português na Literatura são Antero de Quental na
poesia e Eça de Queirós na prosa.O Realismo é uma reação contra o
Romantismo:  
O Romantismo era a apoteose do
sentimento; ‐ o Realismo é a anatomia do
caráter. É a crítica do homem. É a arte
que nos pinta a nossos próprios olhos ‐
para condenar o que houve de mau na
nossa sociedade.
(Eça de Queirós)Na pinturarealista, as obras retratavam cenas do
cotidiano das camadas mais pobres da sociedade. O
sentimento de tristeza expressa‐se claramente através
das cores fortes.
Um dos principais pintores foi o francês Gustave
Coubert que destacou‐se com as seguintes telas : Os
Quebradores de Pedras e Enterro em Ornans.Na arquitetura, arquitetos e engenheiros procuram
responder adequadamente às novas...
tracking img