Sm04.14.01 - diretriz de fornecimento de energia elétrica em baixa tensão

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1024 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Diretriz

Código

Fornecimento de Energia Elétrica em Baixa Tensão
Processo

SM04.14-01
Edição

Realizar Novas Ligações
Atividade

Folha



1 de 3

Data

Executa Ligação BT

7/12/2011

HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES
Edição



Data

7/12/2011

Alterações em relação à edição anterior
Esta Diretriz substitui a SM04.14-01, Fornecimento de Energia Elétrica em BaixaTensão - 1ª edição de 05/09/2007.
Atualizado o texto e adequado as alterações introduzidas pela Resolução
Normativa ANEEL 414 de 9/09/2010.

GRUPOS DE ACESSO
Nome dos grupos
DIRETOR-PRESIDENTE, SUPERINTENDENTES, GERENTES, GESTORES, FUNCIONÁRIOS OU
PRESTADORES DE SERVIÇOS E CLIENTES.

NORMATIVOS ASSOCIADOS
Nome dos normativos
VR01.02-00.003 Especificação de Caixas para Medidores Diretriz

Fornecimento de Energia Elétrica em Baixa Tensão

1.OBJETIVO
Definir diretrizes que devem ser seguidas visando o fornecimento de Energia Elétrica em Baixa Tensão aos
consumidores de energia elétrica situados na área sob a concessão da Coelba.

2.RESPONSABILIDADES
Compete aos órgãos de planejamento, suprimento, engenharia, projeto construção, ligação, operação,
manutenção eatendimento comercial, cumprir o estabelecido neste instrumento normativo.

3.PRINCÍPIOS
3.1As tensões recomendadas pela ANEEL para fornecimento de energia elétrica em tensão secundaria são:
380/220 V ou 220/127 V para sistemas trifásicos e 440/220 V ou 254/127 V para sistemas monofásicos.
3.2A unidade consumidora deve ser compreendida como um conjunto composto por instalações, ramal de
entrada,equipamentos elétricos, condutores e acessórios, incluída a subestação, quando do fornecimento
em tensão primária, caracterizado pelo recebimento de energia elétrica em apenas um ponto de entrega,
com medição individualizada, correspondente a um único consumidor e localizado em uma mesma
propriedade ou em propriedades contíguas.
3.3Na ligação com ramal aéreo o ponto de entrega deve situar-se nolimite da via pública com a propriedade
onde esteja localizada a unidade consumidora, podendo ser na fachada, ou em poste particular. Em caso
de ramal subterrâneo deve situar-se em poço de inspeção construído preferencialmente no limite da
propriedade com a via pública.
3.4O ponto de entrega de unidade consumidora, em área rural, atendida em tensão secundária de
distribuição, se situará nolocal de consumo, ainda que dentro da propriedade do consumidor.
3.5Havendo interesse do consumidor em ser atendido por um ramal de entrada subterrâneo a partir de
poste de propriedade da Coelba, o ponto de entrega situar-se-á na conexão deste ramal com a rede da
Coelba, desde que esse ramal não ultrapasse propriedades de terceiros ou vias públicas, exceto calçadas.
3.6Toda instalação elétricadeve estar equipada com dispositivo de proteção geral que permita interromper
o fornecimento da edificação, em carga.
3.7A proteção geral das instalações internas da edificação deve ser através de disjuntor termomagnético,
monopolar, bipolar ou tripolar, instalado pelo cliente.
3.8A ligação de unidade consumidora com carga instalada superior a 50 kW e de edificação para uso
coletivo com mais quecinco consumidores necessitam da apresentação de projeto elétrico para análise e
liberação pela Coelba.
3.9O dimensionamento da rede elétrica para fins do atendimento às solicitações dos clientes é feito a partir
da carga declarada pelo interessado por ocasião do pedido de fornecimento.
3.10O cliente poderá aumentar sua demanda sem prévia comunicação tendo como limite a potênciadisponibilizada pela Coelba no ponto de ligação conforme estabelecido na legislação.
3.11Aumentos de carga superiores ao limite definido no item acima devem ser solicitados à Coelba para
análise das modificações que se fizerem necessárias na rede, no padrão de entrada e nos equipamentos de
medição.
3.12A não observância por parte do consumidor do disposto no item anterior, desobriga a Coelba de...
tracking img