Sistima unico de saude

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2011 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
NOME DO CURSO

MAURIVAM SILVA MONTEIRO















CRIANÇAS ABANDONADAS NO BRASIL: UM PROBLEMA SOCIAL OU POLITICO?




















Caruaru
2012
MAURIVAM SILVA MONTEIRO











,










CRIANÇAS ABANDONADAS NO BRASIL: UM PROBLEMA SOCIAL OU POLITICO.Trabalho apresentado ao Curso (nome do curso) da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina [serviço social].

Prof.sergio de goes barboza, adaly rosana, marcia bastos, lisnéia rampazzo.








Caruaru
2012
1. SUMÁRIO

2.RESUMO.............................................................................................................04
3.INTRODUÇÃO......................................................................................................05
4.DESENVOLVIMENTO...........................................................................................07
5.CONCIDERAÇÕES FINAIS.................................................................................10
6.REFERÊNCIAS...................................................................................................11


























2. RESUMO


O presente trabalho tem como finalidade apresentar o tema: crianças abandonadas no brasil: um problema social ou politico? Através de uma produção acerca de pesquisas, politicas institucionais, um breve historico textual referente ao tema.No decorrer do trabalho vamos compreender que é preciso que haja ações de acordo com as nessecidades. Que exigem novas estratégias e vinculos por parte do governo e tambem de toda sociedade possa desenhar e implantar múltiplos programas de prevenção, educação, tratamento e promoção adaptados as diferentes necessidades. Para que uma politica pública de saúde seja coerente, eficaz e afetiva deveter em conta que as distintas estratégias sejam complementares e não concorrentes e que, portanto, o retardo de crianças sujeitas a rejeição e abandono.

















3. INTRODUÇÃO

O abandono de crianças sempre existiu. Pouca gente sabe que as crianças de rua existem desde o século XVI. Vieram de Portugal nas naus que trouxeram ao Brasil os primeirospadres jesuítas. Encontradas nos portos e mercados, onde tentavam sobreviver realizando pequenos furtos ou serviços, por isso foram arrebanhadas para ajudar na missão da catequese. No século XVIII muitas mães e famílias não tinham condições de criar seus filhos e acabavam abandonando-os nas ruas. O principal fator do abandono sempre foi a pobreza ea miséria. Entretanto, existiam outros fatores quelevavam uma mãe a abandonar seus filhos. No século XVIII época em que os valores morais e éticos acabavam prevalencendo, mães solteiras não eram aceitas nessa sociedade, elas sofriam um processo de discriminação e preconceito. esse processo discriminatório quanto pela miséria e falta de condições econômicas para criá-los faziam com que as mães abandonassem seus filhos, que por muitas vezes eramlargados em bueiros, ruas, lixos, terrenos baldios, praças e portas de outras casas envolvidos em trapos, que ficavam a mercê da boa sorte. No século XX, milhares de familias brasileiras acabaram saindo do campo (meio rural) para as cidades – o chamado êxodo rural –, em busca de trabalho nas indústrias, com a intenção de melhorar suas condições de vida econômica e social. Como consequência dagrande população rural nas ciadades os problemas urbanos foram surgindo, como falta de empregos, moradia, alimentação, esgoto e água tratada. As famílias, geralmente o pai e a mãe que conseguiam ingressar nas fábricas como operários (trabalhadores das fábricas), trabalhavam 12 horas por dia. Os filhos desses pais e mães começaram a ficar sozinhos em casa e passaram a ocupar as ruas. O abandono de...
tracking img