Sistemas microprocessados

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3694 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sistemas Microprocessados

1. Quais são os recursos básicos existentes na família 8051? Procure sites na internet (vide Bibiografia) sobre a variedade de opções disponíveis, principalmente da Philips e Atmel. Liste os opcionais que não foram descritos neste livro. O que o 80C552 tem a mais que os outros aqui citados?

R: Os recursos existentes são:
* RAM interna de uso geral de 128bytes e 128 bytes correspondentes aos registradores especiais;
* ROM interna de 4 bytes;
* 4 Ports de I/O;
* 2 timers de 16 bits;
* 1 interface serial;
* Capacidade de 64 Kbytes de endereçamento externo de ROM;
* Capacidade de 64 Kbytes de endereçamento externo de RAM;
* Processador “Booleano” (opera com bits);
* Ciclos típicos de instrução de 1 e 2 µs a 12 MHz;
*Instrução direta de divisão e multiplicação;
* Entradas de interrupção externa.
Existem versões que incorporam ao chip um A/D e saída do tipo “PWM”
O 80C552 possui um A/D de 10 bits e saída “PWM”.

2. Desenhe, à mão livre, o básico da arquitetura interna do 8051 em um papel, só consultando o livro no caso de dúvidas. Detalhe também a ligação básica de uma RAM e EPROM externas, no casodo 8031.

3. Existe, no mercado, um Mc da linha 8051 só de 16 bits (vide: 80C51XA da Philips ou MCS51 da Intel nos sites desses fabricantes). Quais são as diferenças básicas com relação a família 8051?

R: Eles possuem a mesma arquitetura do 8051, só que com palavras de 16 bits e Clock de 30 MHz, o que aumenta o poder de trabalho.

4. Descreva o port3, quando ele é usado paracomunicação com memória externa e com periféricos. Esse port pode ser usado, parcialmente, com os periféricos e ao mesmo tempo, com os pinos restantes como port normal?

R: Quando se utiliza memória externa RAM, 2 pinos do Port P3 são utilizados para habilitar leitura e escrita nesta memória, sendo assim, restarão somente 6 pinos deste Port para uso com periféricos de I/O.
Não, pois se eu uso o port P3como port livre, e não uso os periféricos do chip, ou uso os periféricos do chip e comprometo alguns pinos do port P3. Ou uma coisa, ou outra. Não é possível ter as duas aplicações utilizando o mesmo port.

5. Qual o motivo básico de o port P0 ser multiplexado entre as funções de “Endereço Menos Significativo” e “Dados”? Desenho, à mão livre, um chip de 40 pinos da família 8051 (o 8031, porexemplo), sua respectiva pinagem e função de cada pino. Para que serve o pino ALE?

R: O motivo é a economia de pinos no chip. Se não multiplexasse dados com endereços, deveria ter um port de dados e outro port de endereços, o que acrescentaria 8 pinos ao chip.

O pino ALE é aquele que comanda a demultiplexação das informações de dados e de endereços (menos significativos) do port P0, separandoassim as informações.

6. O pino PSEN serve também, tradicionalmente, para acionar outra memória além da EPROM? Para que se prestam os pinos RD e WR do port P3? Eles enviam informação ou recebem informação? Como funcionam?

R: Sim, ele é acionado (sempre automaticamente) quando se faz uma consulta a alguma tabela fixa, gravada na ROM, por meio de uma instrução especial para isto.
Os pinosRD e WR enviam e recebem informações. Ambos são usados quando se conecta a RAM externa no chip. O pino WR sinaliza que o Microcontrolador vai “escrever” na RAM. O pino RD sinaliza que o Microcontrolador vai “ler” da RAM.

7. Pesquise sobre o 80550 na internet (Philips). Que periféricos ele tem, internamente, a mais que o 8051? Quando se utilizam os canais de A/D, o port P1 é comprometido? Euposso dividir este port P1 entre algumas entradas de A/D e as restantes, como port I/O normal?

R: Ele possui conversor de A/D com 8 canais na versão RLCC (44 pinos) e 6 canais A/D na versão DIP (40 pinos). Só é comprometido o pino de P1 que estiver sendo utilizado, e o restante pode ser utilizado como Port normal.
Existem versões que incorporam funções diversas como:
Geradores [PWM];...
tracking img