Sistema estrutural

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1105 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COLÉGIO ESTADUAL JUSCELINO KUBITSCHEK DE OLIVEIRA
ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFICIONAL.
CURSO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES,
MATÉRIA: Sistemas Estruturais
Aluna: Marlene Rigonaci Nº. 15 3º semestre





ABNT
Associação Brasileira de normas técnicas








Maringá
2011
MATÉRIA: Sistemas Estruturais
Aluna: Marlene Rigonaci Nº. 15 3º semestre











MATÉRIASISTEMAS ESTRUTURAIS






Trabalho visando nota do 1º bimestre do 3º semestre, do curso técnico em edificações, orientado pelo professor Rubens Cruzlessa


ABNT
Associação Brasileira de normas técnicas
Esta Norma fixa condições básicas a serem observadas no projeto e execução de fundações de edifícios, pontes e demais estruturas.

Tipo de Fundações:
As fundações seclassificam em superficiais (diretas ou rasas) e profundas, de acordo com a forma de transferência de cargas da estrutura para o solo onde ela se apoia.
Em 3.1 da NBR 6.122: fundação superficial ou rasa ou direta:
Elementos de fundação em que a carga é transmitida ao terreno, predominantemente pelas pressões distribuídas sob a base da fundação, e em que a profundidade de assentamento em relação aoterreno adjacente é inferior a duas vezes a menor dimensão da fundação. Incluem-se neste tipo de fundação as sapatas, os blocos, os radier, as sapatas associadas, as vigas de fundação e as sapatas corridas.


Bloco: elemento de fundação de concreto simples, dimensionado de maneira que as tensões de tração nele produzidas possam ser resistidas pelo concreto, sem necessidade de armadura;Sapata: elemento de fundação superficial de concreto armado, dimensionado de tal modo que as tensões de tração sejam resistidas por armadura (por isso a sapata tem menor altura que o bloco);
Sapata Corrida: sapata sujeita a carga distribuída (às vezes chamadas de baldrames);
Grelha: elemento de fundação constituído por um conjunto de vigas que se cruzam nos pilares;Radier: elemento de fundação que recebe todos os pilares da obra.
3.8 Fundação profunda
A distinção entre estes dois tipos( superficiais e profundas) é feita segundo o critério (arbitrário) de que uma fundação profunda é aquela que teria seu mecanismo de ruptura de base que não surgisse na superfície do terreno. Como os mecanismos de ruptura de base atingem, acima da mesma, tipicamente 2 vezesmenor sua menor dimensão, a norma NBR 6122 adotou que fundações profundas são aquelas cujas bases estão implantadas a uma profundidade superior a 2 vezes sua menor dimensão, e a pelo menos 3 metros de profundidade.
Principais tipos de fundações profundas
Estaca: elemento de fundação profunda executado por ferramentas ou equipamentos, execução esta que pode ser por cravação a percussão ouprensagem, ou por escavação, ou ainda, mista;
Tubulão: elemento de fundação profunda de forma cilíndrica que, pelo menos na sua fase final de execução, tem a decida de operário (o tubulão não difere da estaca por suas dimensões mas pelo processo executivo, que envolve a descida de operário);
Caixão: elemento de fundação profunda de forma prismática, concretado na superfície e instalado por escavaçãointerna.







Não existe uma distinção nítida entre o que se chama estaca, tubulão e caixão. Procurou-se nesta Norma seguir o atual consenso brasileiro a respeito. Elemento de fundação que transmite a carga ao terreno pela base (resistência de ponta), por sua superfície lateral (resistência de fuste) ou por uma combinação das duas, e que está assente em profundidade superior aodobro de sua menor dimensão em planta, e no mínimo 3 m, salvo justificativa. Neste tipo de fundação incluem-se as estacas, os tubulões e os caixões.
3.9 Estacas
Classificação das Estacas:
Quanto à forma de trabalho:
• Estaca de ponta: Capacidade de carga se dá com o apoio direto a uma camada resistente.
• Estaca de atrito: Capacidade de carga se dá através do atrito lateral, produzido...
tracking img