Sermao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2457 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SERMÃO DE SANTO ANTÓNIO AOS PEIXES
Sermão de Santo António aos Peixes
Porquê o nome deste sermão dado por Padre António Vieira?
* Homenagem ao Sto. António (pregado no dia de Santo António)
* Segue o exemplo do sermão de Santo António (aos peixes)
* Tal como Sto. António tenta converter os hereges, também Padre António Vieira tenta fazer isso com os colonos portugueses no Brasil.Objectivos:
* Pretende agitar as consciências (abrir os olhos), conduzir à reflexão.
* Pretende evitar o mal e preservar o bem (sal que tenta salgar)

1. INTRODUÇÃO – CAPÍTULO I
- Contêm a TESE inicial, o ponto de vista ao qual o autor pretende fazer aderir o leitor.

2.1. EXÓRDIO – o orador apresenta o plano (como se vai organizar o sermão), que vai defender baseado numCONCEITO PREDICÁVEL, extraído da Sagrada Escritura. Tenta captar a atenção do auditório.

CONCEITO PREDICÁVEL – “Vos estis sal terrae” – “Vós sois o sal da terra
VÓS SOIS O SAL DA TERRA

OUVINTES
AUDITÓRIO
= Doutrina
Funções:
Pregadores

OFÍCIO DE SAL

Converter os corruptos, hereges

CONSERVAR
PURIFICAR
Aqueles que já estão convertidos

PREGADORES “SAL” |OUVINTES “TERRA” |
“SAL NÃO SALGA”Falsa doutrina “ Não pregam a verdadeira doutrina” | “TERRA NÃO SE DEIXA SALGAR”Recusa da verdadeira doutrina “(…) ouvintes, sendo verdadeira a doutrina que lhes dão, a não querem receber” |
Palavras = comportamento: ”Dizem uma coisa e fazem outra” | Imitação de comportamentos incorrectos “querem antes imitar o que eles fazem, que fazer o que dizem” |
Vaidadedos pregadores (“Se pregam a si e não a Cristo”) | Egocentrismo, satisfação das vontades (“em vez de servir a Cristo, servem a seus apetites”) |
2.2. INVOCAÇÃO – orador invoca auxílio divino para pedir bênçãos/auxílio para levar a bom termo a sua missão de orador e fazer uma boa exposição das ideias
Invocação à Virgem Maria – “Maria, quer dizer, Domina Maria: “Senhora do Mar”; e posto queo assunto seja tão desusado, espero que não me falte com a costumada graça. Ave Maria”

2.3. Recursos
* QUESTÕES RETÓRICAS:
* Efeito rítmico
* Retardamento da solução para aguçar a curiosidade
* Induz à reflexão
* Captar a atenção do auditório - “CAPTATIO BENEVOLENTIA”
* ARGUMENTO DE AUTORIDADE – solução de Cristo para os pregadores que não pregam a verdadeiradoutrina
* ALEGORIA – figura de estilo que consiste na apresentação de metáforas ou comparações que servem para concretizar um pensamento ou uma realidade abstracta. (sal – doutrina, terra – ouvintes/auditório
* ANÁFORA, METÁFORA, REPETIÇÃO…

2. DESENVOLVIMENTO (Exposição – CAPÍTULO II, IV; Confirmação – CAPÍTULO III, V)

"(...) para que procedamos com alguma clareza, dividirei,peixes, o vosso sermão em dois pontos: no primeiro louvar-vos-ei as vossas atitudes, no segundo repreender-vos-ei os vossos vícios.

3.4. CAPÍTULO II – LOUVOR DAS VIRTUDES EM GERAL (1.º momento da Exposição)

* O sermão → ALEGORIA: os peixes são metáfora dos homens, as suas virtudes são por contraste metáfora dos defeitos dos homens e os seus vícios são directamente metáfora dos víciosdos homens.
* Os peixes ouvem e não falam. Os homens falam muito e ouvem pouco, têm pouco respeito pela palavra de Deus.
* Divide o sermão em duas partes: o sal conserva, o pregador louva as virtudes dos peixes; o sal preserva da corrupção, o pregador repreende os vícios dos peixes.
* Devem manter-se longe dos Homens pois caso contrário sofrerão consequências. Mostra-se que aqueles queconvivem com os homens foram castigados, estão domados e domesticados, sem liberdade.

Virtudes que dependem sobretudo de Deus | Virtudes naturais dos peixes |
• foram as primeiras criaturas criadas por Deus
• foram as primeiras criaturas nomeadas pelo homem
• são os mais numerosos e os maiores
• obediência, quietação, atenção, respeito e devoção com que ouviram a pregação de Santo...
tracking img