Seminario 2

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3802 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Seminários II
A efetividade e sua relação com o cuidar, o educar e o acolher na Educação Infantil
Olá! Seja bem-vindo a essa web aula. Apresento a você um tema muito interessante: Afetividade na Educação Infantil.
Antes de ler o nosso texto, pense no seguinte: você teve algum professor que afetou de maneira significativa a sua maneira de ser e de ver o mundo? Imagino que sim... Todos nósafetamos, quer queiramos ou não, as pessoas que estão à nossa volta...
Partindo dessa consideração, lembro que: educar e cuidar de uma criança no contexto da Educação Infantil exige que o educador tenha formação competente para compreender as linguagens da infância. Na construção do cotidiano escolar os desafios surgem impondo ao educador uma postura comprometida, mas sempre afetiva para com acriança.
Muitos estudiosos, afirma que o afeto é indispensável na atividade de ensinar, entendendo que as relações entre ensino e aprendizagem são movidas pelo desejo e pela paixão e que, portanto, é possível identificar e prever condições afetivas favoráveis que facilitam a aprendizagem.
Sendo assim, lanço os seguintes questionamentos para você socializar no nosso fórum:
Como deve ser construída arelação professor e criança no contexto da Educação Infantil? É possível educar, cuidar e acolher sem afetividade?
O educador contribui para o desenvolvimento afetivo das crianças? Uma pedagogia, baseada no afeto, facilitaria o processo de cuidado, educação e acolhimento da criança?
A afetividade é um tema muito importante para o trabalho educativo e de cuidado, pois a criança é um todo que nãopode ser fragmentado. De acordo com Mello (2004, p.18) “(...) não dá para ensinar pensando apenas na cabeça do aluno, pois o coração também é importante.” Diante disso, qual o papel que a escola atribui ao desenvolvimento socioemocional da criança?
Freire (1983, p.29) já apontava que não existe educação sem amor. Suas palavras nos dizem “(...) Ama-se na medida em que se busca comunicação,integração a partir da comunicação com os demais”. Porém, algumas “palavras e posturas” na atualidade perdem o seu valor por serem consideradas “insignificantes”. Uma dessas é justamente a expressão “professor afetivo”. O educador afetivo é aquele capaz de afetar positivamente a criança. Ele deve estar aberto e querer bem as crianças.
Pedagogia
Posso ser afetivo e exercer minha autoridade ao mesmo tempo?Alicia Fernández (1991), psicopedagoga argentina, aponta que a afetividade é uma das ferramentas no ato de cuidar e educar. Ela afirma que a presença do afeto nesse processo é fundamental, pois ele fundamentará a construção de espaços educativos efetivos e que despertem a motivação e o interesse das crianças. A mesma autora aponta que tratar a criança com afeto não significa tratá-lo com beijos,abraços ou procurando agradá-lo, significa apenas que devemos acordar e tomar atitudes que nos leve a sair de nossa indiferença, porque essa “indiferença” é justamente a falta de afetividade. A capacidade de sentir nos torna seres privilegiados e com capacidade de transformar o mundo a nossa volta.
A comunidade educativa (educador, crianças, pais e instituição) na qual a afetividade é levada asério terá maiores possibilidades de formar sujeitos capazes de saber lidar com seus sentimentos e também com os sentimentos dos outros. Mas, para que a afetividade ganhe a cena na relação entre o educador e a criança é preciso a construção de uma relação de respeito e cumplicidade. E isso só será possível se houver autoridade por parte doQual a relação entre a autoestima e a afetividade?
Nasrelações cotidianas, convivemos com a diversidade de estilos e de personalidades humanas. Essa diversidade não implica sempre numa relação harmoniosa. Ao contrário, pode gerar um ambiente conflituoso no qual a ausência de respeito adequado leva ao desenvolvimento de sentimentos, percepções e condutas que afetam nossa autoestima.
Mas o que entendemos por autoestima? De acordo com Strocchi...
tracking img