Sei-la

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1254 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UERJ – Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Física I Experimental
Relatório da Prática nº 12: Conservação da Energia Mecânica
Data da prática: 20 de Maio de 2009
Data da entrega: 27 de Maio de 2009


Alunos: Flávia Pereira de Albuquerque Turma 03
Gabriel Barbosa Cabral da Silva
Marco Tadeu Gomes Vianna

Conservação da Energia Mecânica
 
1.Objetivo

Verificar a conservação da energia mecânica para um sistema conservativo.
 
2. Materiais


Foram utilizados: um cronômetro com 2 sensores óticos, um compressor de ar, um trilho de ar, um planador com “bandeira” e dois pequenos suportes metálicos.
 
3. Esquema experimental














4. Procedimento experimental

Elevar uma das extremidades dotrilho em aproximadamente 2cm, a fim de criar um desnível que permita ao planador descer pelo trilho de ar. Posicionar os dois sensores óticos a uma distância de 100 cm entre si, e chamar essa distância de (D).
A distância entre os pés do trilho de ar (d) deve equivaler a 100cm.
O comprimento da bandeira do planador que interrompe a luz do sensor ótico (L) equivale a 10,0 cm.Adotar como T1, o tempo em que a bandeira do planador interrompe a luz do sensor ótico que esta localizado á extremidade mais elevada, e como T2 o tempo em que a bandeira do planador interrompe a luz do sensor que esta localizado próximo a extremidade mais baixa do trilho de ar. Colocar o Cronômetro na posição GATE, e use a função MEMÓRIA para registrar T1 e T2 simultaneamente.
Sendo assim,ligar o compressor de ar em uma potência considerável, para q aja a remoção de todo o atrito existente entre o planador e o trilho de ar, garantindo assim, um sistema conservativo.
Repetir o procedimento de medição dos tempos 4 vezes para cada situação.
Situações essas, em que a massa do planador é alterada, como veremos a seguir.

5. Coleta e tratamento de dados
 
TABELA 1:Tempos coletados experimentalmente para cada situação do planador.


| |T1 |T2 |
|Situação do |em segundos |em segundos |
|Planador | | |
|Planador |0,322 |0,133 |
||0,321 |0,133 |
| |0,322 |0,132 |
| |0,322 |0,133 |
| |0,300 |0,127 |
|Planador + |0,301 |0,126|
|1 Peso |0,300 |0,127 |
| |0,300 |0,127 |
| |0,272 |0,119 |
|Planador + |0,272 |0,120 |
|2 Pesos |0,272 |0,120|
| |0,271 |0,120 |


5.1- Cálculo do ângulo de inclinação do trilho de ar.
 
Observamos que todo o sistema forma um triangulo retângulo,dessa forma iremos calcular o ângulo(θ) através da tangente:
 
 
 
 




Onde,
[pic]

Logo [pic] é o angulo cuja tangente é igual à 0,025. Isto é,[pic] equivale a:


[pic]
 
Nota: os valores de h e d foram encontrados fazendo uso de instrumentos de medição, tais como régua ou trena.

5.2 Cálculo da velocidade em T1 e T2
 
Para calcularmos essas velocidades, primeiramente fizemos uma média dos tempos.
E também vale lembrar que o planador encontra-se em situações diferentes, isto é, com acréscimo de massas ou...
tracking img