Schistosoma mansoni

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1457 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Schistosoma mansoni
O que é 
A esquistossomose é uma moléstia causada por parasitas humanos. Estes são os trematódeos, do gênero Schistosoma. Há três tipos de vermes: Schistosoma haematobium, causador da esquistossomose vesical, existente na África, Austrália, Ásia e Sul da Europa; o Schistosoma japonicum (causador da doença de katayama) encontrado na China, Japão, Filipinas eFormosa e, ainda, o Schistosoma mansoni, responsável pela causa da esquistossomose intestinal; este último é encontrado na América Central, Índia, Antilhas e Brasil.
 
Ciclo de evolução 
O ciclo de evolução deste parasita passa por duas diferentes fases: a primeira é a do desenvolvimento da larva após esta penetrar em alguns tipos de moluscos que vivem em lugares úmidos; a segundaocorre após o abandono desses hospedeiros, que, livres podem penetrar no homem através de sua pele. Esta penetração ocorre em lugares úmidos, como, por exemplo, córregos, lagoas, etc.  
Quando o parasita passa a habitar no interior do hospedeiro definitivo, ele pode se fixar no fígado, na vesícula, no intestino ou bexiga do homem, causando, desta forma, vários danos.  
Sintomas 
Ossintomas que ocorrem com maior freqüência são: diarréia, cólicas, febres, dores de cabeça, náuseas e tonturas, sonolência, emagrecimento, endurecimento e o aumento de volume do fígado e hemorragias que causam vômitos negros e fezes negras. Ao aparecerem estes sintomas, a pessoa deve procurar imediatamente um médico para que todos os procedimentos sejam tomados. Assim como em qualquer outradoença, a auto-medicação não deve ser adotada.  
A doença nas crianças 
As crianças são as mais acessíveis a este parasita, uma vez que estão mais vulneráveis por serem capazes de brincar em locais úmidos sem imaginar que lá pode estar estes parasitas a espera de um hospedeiro. Já os adultos geralmente se protegem com o uso de botas e repelentes.

SCHISTOSOMA MANSONI

AGENTE ETIOLÓGICO:• Schistosoma mansoni
CONSIDERAÇÕES GERAIS:

• Parasita não cosmopolita;
• Nome vulgar: barriga d’água
• O caramujo de importância epidemiológica na transmissão dessa doença é do gênero BIOMPHALARIA.

DESCRIÇÃO DO PARASITO:
MACHO:
>CORPO: fendido, com duas ventosas (uma oral)
>FORMATO: corpo achatado, dobrado em torno de seu eixo, formando um canal, no qual afêmea se aloja e é fecundada por um banho de esperma, pois o macho não possui órgão de cópula.
>TAMANHO: 1 cm /12mm
FÊMEA:
>TAMANHO: 1,5 cm
>CORPO: tegumento liso com formato cilíndrico e afilado nas duas extremidades.
>COR: esbranquiçada

[pic]

OVO:

>TAMANHO: 112 a 170 µ por 50 a 70 µ
>FORMATO: oval com espícula lateral (C.P.)
>COR: castanho-amarelada
Quandoo ovo entra na água rompe a casca e libera o miracídio.

[pic]

MIRACÍDIO:

• Encontra-se dentro do ovo;
• Tegumento recoberto de cílios.
• Possui células germinativas que dão origem às cercarias.
• Possui vida livre natante e não se alimenta;
• CORPO: divide-se em cauda bifurcada e corpo;
• TAMANHO: 500 µ (300 µ de cauda e 200 µ de corpo).

[pic]

HABITAT:• Sistema porta, veias mesentíricas do plexo hemorroidal.
CICLO BIOLÓGICO (herteroxênico):

• Ovos veiculados para o meio externo através das fezes;
• Estes ovos na água liberam miracídio, que penetram no caramujo (Biomphalaria – espécie endêmica da nossa região é a GLABLATRA), cada miracídio libera 10.000 cercárias (forma infectante do Schistosoma mansoni);
• Cercáriaseliminadas na água;
• Cercárias penetram na pele;
• Desenvolvem-se no sistema porta, transforma-se macho e fêmea adulto;
• Casais de S. mansoni alcançam plexo hemorroidal;
• Fêmeas põem ovos na submucosa do plexo hemorroidal, 8 a 10 dias com miracídio formado.
MODO DE TRANSMISSÃO:
• A transmissão se dá exclusivamente pela penetração ativa da cercaria na pele e na mucosa....
tracking img