Sabre de luz

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2078 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
LIVROS

Fragmentos...

CIÊNCIA COM CONSCIÊNCIA
Edgard Morin. Mem. Martins: Publicações Europa-América, s. d., 268p. A ciência não é somente uma acumulação de verdades verdadeiras. Digamos mais, continuando Popper: é um campo sempre aberto onde se combatem não só as teorias mas também os princípios da explicação, isto é, também as visões de mundo e os postulados metafísicos. (p. 20)

Oconhecimento científico não é o reflexo das leis da natureza. Traz com ele um universo de teorias, de idéias, de paradigmas, o que nos remete, por um lado, para as condições bioantropológicas do conhecimento (porque não há espírito sem cérebro), por outro lado, para o enraizamento cultural, social, histórico das teorias. (p. 21)

É, pois, necessário que toda a ciência se interrogue sobre as suasestruturas ideológicas e o seu enraizamento sociocultural. Aqui, damo-nos conta de que nos falta uma ciência capital, a ciência das coisas do espírito ou noologia, capaz de conceber como e em que condições culturais as idéias se agrupam, se encadeiam, se ajustam umas às outras, constituem sistemas que se auto-regulam, se autodefendem, se automultiplicam, se autoprogramam. Falta-nos uma sociologia doconhecimento científico que seja não só poderosa mas também mais complexa que a ciência que examina. (p. 21)

COMPLEXIDADE
A problemática da complexidade permanece marginal. Tanto no O segundo mal-entendido consiste em pensamento científico como no confundir a complexidade e a completidão. ... pensamento epistemológico como O problema da complexidade não é o de estar no pensamento filosófico... completo, mas sim do incompleto do Curiosamente, a complexidade só conhecimento. ... o pensamento complexo apareceu numa linha marginal tenta ter em linha de conta aquilo de que se entre o engineering e a ciência, desembaraçam, excluindo-o, os tipos na cibernética, a teoria dos mutiladores de pensamento a que chamo sistemas. ... Como a complexidade simplificadores e, portanto, ela luta não sófoi tratada marginalmente, ou contra o por autores marginais, incompleto mas O primeiro mal-entendido consiste em conceber como eu próprio, ela sim contra a a complexidade como receita, como resposta, suscita mutilação. em vez de a considerar como desafio e como necessariamente mal(p. 138) incitamento para pensar; acredita-se ... que a entendidos complexidade deve ser um substituto eficaz dafundamentais. (p. 137) simplificação, ... que vai permitir programar e esclarecer. Ou ... concebe-se a complexidade como inimiga da ordem e da clareza. (p. 137)

fevereiro, 1999

161

LIVROS

Se tentarmos pensar o fato de que somos seres simultaneamente físicos, biológicos, sociais, culturais, psíquicos e espirituais, é evidente que a complexidade reside no fato de se tentar conceber aarticulação, a identidade e a diferença entre todos estes aspectos, enquanto o pensamento simplificador ou separa estes diferentes aspectos ou os unifica através de uma redução mutiladora. (p. 138)

Não é possível chegar à complexidade através de uma definição prévia; é-nos necessário seguir caminhos de tal forma diversos que podemos perguntar a nós próprios se há complexidades e não uma complexidade. (p.138) A ambição da complexidade é relatar articulações que são destruídas pelos cortes entre disciplinas, entre categorias cognitivas e entre tipos de conhecimento. De fato, a aspiração à complexidade tende para o conhecimento multidimensional. Não se trata de dar todas as informações sobre um fenômeno estudado, mas de respeitar as suas diversas dimensões; (p. 138) Devo, pois, indicar previamente ede uma forma não complexa as diferentes avenidas que conduzem ao ‘desafio da complexidade’. (p. 139)

DESAFIO DA C O M P L E X I D A D E Singularidade, Localização, Temporalidade

A primeira avenida, o primeiro caminho é o da A segunda avenida da complexidade é irredutibilidade do acaso ou a transgressão, nas ciências naturais, da desordem. O acaso e a dos limites daquilo a que poderia...
tracking img