Ruy moreira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6725 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
t

ASSIM SE PASSARAM DEZ ANOS

aã c p « A S

(A Renovação da Geografia no Brasil no Período 1978-1988)
RUYMOREIRA Universidade Federal Fluminense

Este texto foi escrito em 1988. Animou-me a escreve-lo a expectaftnra da «afeição de um balanço, mais analítico que comemorai Í vo, de um decénio qjae. afinát revolucionara com suas ideias a geografia no Brasil, com reconhecidas repercussõesno exterior, no Encontro Nacional dos Geógrafos daquele ano. A década passo»cm branco no Encontro da AGB. E o deslino desle texto foi a gaveta. Até que» por gotífeza da editoria, o Boletim Prudenlino de Geografia publicou-o anos depoís. Imperfeições de narrativa e uma vontade permanente de dar-lhe um estitecfcrcdnção mais impessoal, alimentaram a ideia de reescrevê-lo e reeditá-íc., Mesreo porquemonografias de graduação e dissertações de mestrado foram aparecendo aqui e ali num ensaio de interpretação e análise deste ou daquele aspecto do período, cera o significado de uma espécie de cobrança de pronunciamento a seus participa mcs, seforçando esse projelo. O falecimento de Armando Corrêa da Silva, e o desejo de homeaaa^eá-h^ tomou essa reedição uma tarefa inadiável. * Evitando que o olharde hoje fraia o olhar de ontem, reedito-o cora o mesa» tom de relato que pusera na edição prudentina. Mantenho a estrutura, a forassa e occeteúdo com que foi publicado, mas aproveito para explicitar formulações eyae apaecenim truncadas naquela versão. Torço para que outros tantos relatos, enfim, apareçam, sequencíando uma prática em que, até nisso, Armando foi pioneiro1.
É de sua auloria oprimeiro balanço da renovação, com o texto A Renovação G«ay?aãjicti 1976-i 983: as geografias radical e crítica c uma pcrspetímt teórica, omle dnssificaies seus piíà:ip;inIcs cm nuliciiis c críticos e Ia/, uma excelente, c única, resenha da pnxhrção gc
1

27

GLO.i;w/>/»(i - Ano. II - N" .1 - 2000

Moreira

Assim se passaram (Jezaaos

A REDESCOBERTA DA GEOGRAFIA Desde 1978, nominadamente, opensamento geográfico brasileiro passa por um processo interno de queslionamcnto, renovação discursiva c infenso debate. E ftinclamental relembrar-se o que estava em questão. H evidente que a renovação de uma ciência está em linha de relação direta com a consciência que os seus intelectuais lê m das questões que a história a ela está pondo, colocando-a em crise. Todavia, nem sempre o movimentocomeça pela localização, arrolamento e identificação, o mapcamcnto, enfim, das questões que lançam os intelectuais, consistente e objetivamente, ao seu enfrenlamenio. Mas a possibilidade real de transformação da ciência, tal como de uma sociedade, é u consciência das coisas postas. A leitura minuciosa dos trabalhos produzidos no decurso ilo período, leva-nos a indagar se sempre se soube da coisaposta, se está claro de que questão se está talando c da pertinência da fala. A impressão mais forte que emana das leituras é a de wm^ intelectualidade sem a lista transparente dos problemas que enfrenta. E, sobretudo, em # lace de que estes problemas lornaram-se uma questão. Assim, a natureza e objeto da geografia, para exemplificar com o tema mais ubíquo, que problema exatamente é e que questõescoloca? Idem o tema da região. Ou a dicotomia homem-mcio. E tantos outros. Descontextualizados de um mapeamento pré-indicativo, fluidos quanto a centros de referência que balizem e articulem num nexo estrutural seus discursos, os autores desses textos mais lembram navios à busca de um Rimo, que baterias de fogo concentrado sobre alvos perfeitamente definidos. O balanço da renovação, implicando arecuperação dos problemas e as questões-jí colocados, sobretudo as respostas a eles dadas nestes textos, ta! é a matéria deste balanço. Um olhar preliminar, talvez mais documental que crítico, desse período recente de renovação.

O Encontro de 1978 da AGB Quando, em 1978, os geógrafos brasileiros reúnem-se em Fortaleza no 3» .Encontro Nacional de Geógrafos, da AGB, a geografia brasileira vivia já...
tracking img