Rui barbosa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (552 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Oração aos moços, de Rui Barbosa

Share on twitter Share on facebook Share on orkut Share on email More Sharing Services
Versão para impressão
Com sérios problemas de saúde, no final de 1920,Rui Barbosa é convidado para paraninfo dos bacharelandos da velha Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, que chegaram a adiar a formatura na esperança de contar com a sua presença.

Impedidode comparecer, enviou um discurso que redigiu em março de 1921 e foi lido pelo professor Reinaldo Porchat. Equilibrando energia e brandura, a Oração aos moços revelou um Rui Barbosa sereno e sábio,amadurecido pelos embates travados ao longo de sua trajetória de vida.

Uma das mais brilhantes peças produzidas pelo jurista, síntese de sua maturidade intelectual, discorreu sobre o papel domagistrado e a missão do advogado.

Neste discurso, Rui Barbosa proclamou que na missão do Advogado também se desenvolve uma espécie de magistratura. As duas se entrelaçam, diversas nas funções, masidênticas no objeto e na resultante: Justiça com o advogado, Justiça militante. Justiça imperante, no magistrado.

Dá também a clássica definição do princípio da igualdade:

A regra da igualdade nãoconsiste senão em quinhoar desigualmente aos desiguais, na medida em que se desigualam. Nesta desigualdade social, proporcionada à desigualdade natural, é que se acha a verdadeira lei da igualdade. O maissão desvarios da inveja, do orgulho, ou da loucura. Tratar com desigualdade iguais, ou desiguais com igualdade, seria desigualdade flagrante, e não igualdade real.

Neste célebre discurso, o autorforneceu aos jovens bacharelandos vários conselhos e diretrizes, tais como estes:

Senhores bacharelandos: pesai bem que vos ides consagrar à lei, num país onde a lei absolutamente não exprime oconsentimento da maioria, onde são as minorias, as oligarquias mais acanhadas, mais impopulares e menos respeitáveis as que põem e dispõem as que mandam e desmandam em tudo.

Discutindo valores,...
tracking img