Rugosidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3689 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
6. Tolerâncias de Acabamento Superficial - Rugosidade

- 110 -

6. TOLERÂNCIAS DE ACABAMENTO SUPERFICIAL - RUGOSIDADE
6.1 Introdução
As superfícies de peças apresentam irregularidades quando observadas em detalhes.
Estas irregularidades são provocadas por sulcos ou marcas deixadas pela ferramenta
que atuou sobre a superfície da peça.
A importância do estudo do acabamento superficialaumenta na medida em que cresce
a precisão de ajuste entre as peças a serem acopladas, onde somente a precisão
dimensional, de forma e de posição não é suficiente para garantir a funcionabilidade do
par acoplado.
O acabamento superficial é fundamental onde houver desgaste, atrito, corrosão,
aparência, resistência à fadiga, transmissão de calor, propriedades óticas, escoamento
de fluidos esuperfícies de medição (blocos-padrão, micrômetros, paquímetros, etc.). O
acabamento superficial é medido através da rugosidade superficial, a qual é expresso
em microns (mm ou m).
No Brasil, os conceitos de rugosidade superficial são definidos pela norma
ABNT NBR 6405-1985.
A rugosidade superficial é função do tipo de acabamento, da máquina-ferramenta ou
do processo de fabricação utilizado. Naanálise dos desvios da superfície real em
relação à superfície geométrica (ideal, de projeto), pode-se distinguir os seguintes
erros:
• Erros macro-geométricos ou erros de forma: Podem ser medidos com instrumentos
de medição convencionais. Foram estudados no capítulo 3;
• Erros micro-geométricos: Podem ser medidos somente com instrumentos especiais
tais como rugosímetros, perfilógrafos. Estesinstrumentos podem ser óticos, a laser
ou eletromecânicos.
A Fig. 6.1 mostra a medição da rugosidade superficial através de um rugosímetro
eletro-mecânico.

- 111 -

6. Tolerâncias de Acabamento Superficial - Rugosidade

Fig. 6.1: Rugosímetro eletro-mecânico
A Fig. 6.2 mostra um resultado de uma medição real obtida através de um rugosímetro
semelhante ao da Fig. 6.1.

Perfil
CompostoRugosidade
(3ª e 4ª ordem)

Ondulação
(2ª ordem)

Fig. 6.2: Resultado da medição com um rugosímetro eletro-mecânico
SISTEMAS DE MEDIÇÃO DE RUGOSIDADE:
Existem basicamente dois sistemas de medição de rugosidade:
O sistema da linha média M e
O sistema da envolvente E.
O sistema da linha média é o mais utilizado. A norma ABNT NBR 6405-1985 adota no
Brasil o sistema M. Além do Brasil, osEUA, Inglaterra, Japão e Rússia adotam o
sistema M. A Alemanha e Itália adotam o sistema E. A França adota ambos os
sistemas.

6. Tolerâncias de Acabamento Superficial - Rugosidade

- 112 -

6.2 Rugosidade e Ondulações: Filtragem
As superfícies reais distinguem-se das superfícies geométricas (teóricas ou ideais)
através dos erros de forma, sejam eles macro ou micro-geométricos.
Quandose mede a rugosidade, o instrumento mostrará o perfil da peça composto da
rugosidade e da ondulação.:
• Ondulações ou textura secundária: É o conjunto das irregularidades repetidas em
ondas de comprimento bem maior que sua amplitude. A freqüência destas ondas é
pequena.
• Rugosidade superficial ou textura primária: É o conjunto das irregularidades repetidas
em ondas de comprimentosemelhantes à sua amplitude. A freqüência destas ondas
são bastantes elevadas.
Quando se mede a rugosidade, o aparelho mostrará o perfil composto da rugosidade e
das ondulações, como mostra a Fig. 6.3 (Observe também a Fig. 6.2).

Fig. 6.3: Perfil da peça: Rugosidade + Ondulações
Para a medição da rugosidade, esta deve ser separada da ondulação e dos desvios
macro-geométricos. Esta separação érealizada através da filtragem. Um filtro de
rugosidade separa o perfil de rugosidade dos demais desvios de forma.
O comprimento de onda do filtro, chamado de "cutt-off", determina o que deve passar

6. Tolerâncias de Acabamento Superficial - Rugosidade

- 113 -

e o que não deve passar. O sinal da rugosidade apresenta altas freqüências (pequenos
comprimentos de onda) e as ondulações e...
tracking img