Rota e prospectiva de um projeto marxista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1662 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ROTA E PROSPECTIVA DE UM PROJETO MARXISTA

INTRODUÇÃO

No texto de José Chasin, ele introduz a ideia de analítica paulista , que se afirmou no fim dos anos 50 e daí por diante, como uma modalidade epistêmica de aproximação e apropriação seletiva da obra marxiana de maturidade. Isso compreendeu, pela mesma via, a exclusão praticamente completa dos textos de Marx dos anos quarenta, sob oentendimento de que eram caudatários da antropologia feuerbachiana.

Expondo outras opniões, como a de Schward e Arantes, o marxismo da analítica paulista se teria revelado estreito em seu feitio científico, pecando por não ter feito a critica do capitalismo a partir do fetichismo da mercadoria e também por haver ignorado a reflexão frankfurtiana. Entretanto, Foram consideradas inelegíveis por setratar da “ontologia positiva do trabalho”. Pois, em Marx não há uma ontologia do trabalho, ou seja, uma composição ontológica urdida, supostamente, a partir de um igualmente hipotético paradigma do trabalho, nem muito menos qualquer ontologia do trabalho restrita à sua positividade. Todavia, há o estatuto de uma ontologia social, no qual o trabalho é a categoria central ou fundante.

Observadoo tratamento da analítica paulista no caso brasileiro, ela sofreu e expôs mais ostensivamente as consequências do marxismo adstringente. Quanto aos influxos do processo brasileiro, a pedra de toque foi o esvaecimento, desde fins da década de 50, da perspectiva otimista do desenvolvimento pautava sua conduta, posta a reboque da dinâmica virtual do industrialismo e de suas implicações internas eexternas. Antes, na década e meia entre o final da guerra e os últimos anos 50, predominara e expectativa de que a difusão industrial daria corpo ao crescimento auto-sustentado que, sob os estímulos do mercado interno, levaria automaticamente.
CONCEITO DE PLURALISMO

Segundo o autor, o pluralismo é defendido como um princípio racional, fundado na suposta igualdade do entendimento nosindivíduos, em suas origens, constituí base e justificativa racional-naturalista do parlamentarismo em face do absolutismo e da autoridade eclesial.
Nesse âmbito é princípio de convivência ou coabitação acadêmica ou política, jamais critério de verdade ou meio de produção teórica da verdade.
No marxismo vulgar, o pluralismo é contraposição ao principio da elite revolucionária do início do século,pois, tem por raízes o fato de que o movimento operário não integrou a si em nenhum momento os intelectuais, deixou-os esvoaçando, dada a sua própria fragilidade social.
Enquanto na Revolução Francesa os intelectuais das “infinitas oscilações”, da falta de convicção, transitaram ao “fanatismo dos intelectuais radicalizados”, hoje, o pluralismo é um caminho inverso do marxismo vulgar, do fanatismostalinista. Ele se se põe como direito abstrato e a priori à sustentação de opinião sem qualquer critério e propósito de verdade; a liberdade, portanto, negativamente sustentada.
Para Marx a probidade do intelectual está diretamente relacionada com a inflexibilidade na busca e sustentação da verdade e na tenacidade em responder sem hesitação às exigências da reflexão de rigor, mesmo que issocontrarie e fira radicalmente os interesses da classe social a que o intelectual

MARXISMO VULGAR E BAIXO CLERO

O marxismo vulgar é um fenômeno teórico-político muito mais extenso do que a expressão leva a supor. Desde logo, é muito mais antigo e diversificado do que geralmente é compreendido, tendo principiado a grassar desde a morte de Marx; e tornou-se oficial e dominante com o stalinismo, nãotendo desaparecido nem mesmo com a extinção da formação soviética no leste europeu.

O marxismo vulgar brasileiro, nos últimos 30 anos, nunca atinou que teria de se confrontar com a analítica paulista, por dois motivos: primeiro em sua emergência ou início de difusão, nos primeiros anos da década de 60, pois, a analítica paulista foi tomada pelo marxismo vulgar como uma inovação, em...
tracking img