Rinossinosite bacteriana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3745 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FUNDAÇÃO UNIRG
CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG












ANTIBIOTICOTERAPIA UTILIZADA NO TRATAMENTO DA RINOSSINUSITE BACTERIANA
















GURUPI-TO
OUTUBRO, 2010
MARCUS VINÍCIUS PEREIRA DA SILVA











ANTIBIOTICOTERAPIA UTILIZADA NO TRATAMENTO DA RINOSSINUSITE BACTERIANA





Projeto apresentado à BancaExaminadora do Núcleo de Pesquisa em Farmácia do Centro Universitário UNIRG para obtenção de sugestão do trabalho a ser encaminhado ao Comitê de Ética em Pesquisa.


Orientador: Andreisa Prieb









GURUPI-TO
OUTUBRO, 2010
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 4
2 JUSTIFICATIVA 6
4.1 OBJETIVO GERAL: 7
4.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 7
4 REVISÃO DA LITERATURA8
5 METODOLOGIA 18
6 CRONOGRAMA 21
7 RECURSOS NECESSÁRIOS 21
8 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 23
ANEXO 25
APÊNDICE 26





















1. INTRODUÇÃO

A rinossinusite envolve os processos inflamatórios acometidos nas cavidades nasais, devido uma variada combinação de fatores. Dentre estes, a obstrução dos óstios no complexo ostiomeatal por bloqueio mecânico ou edemada mucosa favorece o crescimento de bactérias e desenvolvendo assim a rinossinusite bacteriana (REINER, 1978).
Alguns exames são feitos para diagnosticar tal patologia, porém, o seu diagnóstico é geralmente confirmado pela avaliação do quadro clínico do paciente que irá apresentar os sintomas típicos como a cefaléia, corrimentos nasais, irritação e dor facial. As análises feitas por examesmicrobiológicos demonstram os microorganismos que se alojam nas cavidades nasais. Obtendo o conhecimento das bactérias existentes neste local, facilita a escolha dos antibióticos que serão utilizados na antibioticoterapia.
Desde a descoberta das drogas antimicrobianas, as taxas de mortalidade por doenças infecciosas diminuíram, porém, o seu uso indiscriminado favoreceu o aparecimento de váriasespécies de microorganismos resistentes à ação de alguns antibióticos. Este fato é notável, pois a população em geral tem acesso a estes fármacos sem prescrição médica, praticando assim, a automedicação.
As bactérias possuem uma capacidade de suplantar a ação dos antibióticos, tornando-se um grande problema para a antibioticoterapia e um desafio para os pesquisadores que buscam novos antimicrobianos. Onúmero de novas drogas, diferentes das que já existem, torna-se cada vez menor e as que já existem são similares às que estão no mercado, futuramente as bactérias apresentaram resistência a eles. (SILVA, 2002. p.1009).
O presente projeto faz um levantamento bibliográfico para verificar os principais antibióticos que são empregados para o tratamento das rinossinusites bacterianas, possibilitandoassim, o melhor entendimento desta patologia e o conhecimento dos agentes causadores da mesma.





2. JUSTIFICATIVA

É freqüente os casos de rinossinusite aguda ou crônica no homem urbano moderno. Nos últimos anos, foi observado o crescimento das doenças de vias respiratórias, e no Brasil, crianças da das regiões nordeste, sudeste e sul, apresentaram variação entre 1,9% a 31,3% noscasos de rinossinusite crônica, segundo o estudo realizado pelo ISAAC (International Study of Asthma ande Allergies in Childhood) (Lima et.al. apud SILVA, 2002).
Um em cada sete adultos nos Estados Unidos tem rinossinusite, sendo que 1 em cada 5 antibióticos prescritos em adultos são para o seu tratamento, passando a ser o quinto diagnóstico mais comum de que um antibiótico é prescrito(LETHBRIDGE-CEJKU, ROSE, VICKERIE, 2004; ANAND, 2004).
Um dos grandes desafios para o profissional farmacêutico é participar ativamente da antibioticoterapia, promovendo o seu uso racional. Mas, este profissional não sente-se apto para dialogar com o médico sobre a escolha correta do antibiótico ou alterar a posologia, tempo de tratamento e plano terapêutico. Cabe à classe farmacêutica, por meio de...
tracking img