Revolta da usp em 2010

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (295 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A repreção ao consumo de maconha na maior universidade do pais terminou em confrontos; estudantes da USP em São Paulo enfrentaram a policia depois da prisão de três colegas. Oprimeiro conflito desde que a reitoria permitiu a entrada da PM para coibir casos de violencia no campus.
O tumutuo começou quando os estudantes tetram empedir que tres colegasfossem levados para a delegacia depois de serem fraglados fumando maconha no campus. Com gritos "Fora PM!" os universitários protestaram. O hrupo jogou um cavalete contra os policiaisque reagiram com cacetetes e gás lacrimogenio.
Os tres que portavam a droga, assinaram um termo circunstanciado na delegacia e foram liberados.
Por causa do feriado do dia doservidor publico não houve aula na USP. Centenas de universitarios ocuparam um dos predios da faculdade de filosofia e letras. Todos que entravam ou saiam, cobriam os rostos.
Nãoexiste nenhuma lei que proiba a atuação da policia militar dentro do campus da USP, mas a universidade de são paulo sempre defendeu o direito de ter autonomia da sua adminstração,isso inclui, cuidar da própria segurança.
Esse trabalho era realizado apenas pela Guarda Universitaria que não pode se quer andar armada. Cenas de violencia pasaram a serem comuns nolocal. As cameram de segurança regitraram o momento em que uma ciclista é atacada por menores; ela teve a bicicleta roubada e mesmo no chão foi agredida a chutes pelos ladões. Ocaso mais grave aconteceu em junho desse ano, o estudante de economia Felipe Ramos de Paiva de 24 anos morreu depois de uma tentativa de assalto no estacionamento da universidade.Depois disso, representantes da USP e da PM assinaram um convenio de 5 anos para aumentar a segurança na cidade universitaria que divide opnioes entre os próprios estudantes
tracking img