Resumo unidade i - antropologia e comunicação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1963 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Sobre a necessidade e outros mitos.

Da ciência à sapiência.

Os homens utilizam categorias intelectuais quando pensam no mundo. O pensamento não se confunde com o “real” sob pena de se tornar inútil. Seria impossível afimar que exista justificativa na composiçao do mundo de acordo com os domínios que compõem o mesmo no pensamento humano. Em hipotese, seria o mundo mais que o ser que pensa. Écompreensível que o ser humano tenha um pensamento antropocêntico, já que ele mesmo categoriza o universo selecionando domínios que considera pertinentes ao seu ver.

Mecanismo, organismo, informação

Os seres vivos se relacionam com o mundo de dois modos: orgânico e mecânico. Entretando, essa relação se estende do descontínuo e do polarizao, onde pode ser considerado o trabalho de distinçãoe reconhecimento que envolve a comunicação. Diante dessa perspectiva, pode-se afirmar que o enfretamento entre seres não é aleatório já que exige uma decisão, retirada dos dados da comunicação. Uma espécie de “cadeia de decisões”, possibilitada por essa disponibilidade de informações. O simples instinto que poderia impulsionar mecanimente os seres vivos à satisfação de suas necessidades orgânicasnão são suficiente, já que sabemos que é necessário identificar, através de sinas característicos, qual é e onde está o alimento, em que lugar é possivel eliminar e assim por diante. É permitido admitir que o ser vivo deve estar inserido na rede de comunicação e informação até mesmo para comer e viabilizar materialmente sua existência.
Passando do individual para o coletivo, onde muitas vezeshá uma “divisão do trabalho” para tornar propício o ambiente. Tomando como exemplo, as abelhas onde as rainhas reproduzem, os machos as fecundam e as fêmeas estéreis são “operárias”, é possivel afirmar que diante desses padrões de relações socias há uma interação entre habitat e organismos. São processos submetidos a uma espécie de lógica coletiva.

Ecologia social dos chipanzés.

MichaelGhiglieri [1985], em suas pesquisas procura abordar os modos de vida dos animais em seus ambientes espontâneos e assim evidenciar a relação entre indivíduo, sociedade e natureza. Diferente dos outros pesquisadores, Ghiglieri não ofereceu alimento aos chimpanzés para facilitar a aproximação, evitando assim, uma modificação no comportamento dos animais ao se depararem com fartura de alimentos. Opesquisador frequentou por dois anos as fontes de alimentos daqueles que viviam em Ngogo, em Uganda. Orientando seus estudos a partir do princípio teórico: “para entender a ecologia social de um grupo de animais é necessário identificar a base de recursos alimentares do grupo e observar como grupo se organiza para explorar estes recursos.”, Ghiglieri foi capaz de perceber que, baseados nos movimentos deconcentração e dispersão, os chimpanzés conciliam a alimentação individual com as relações coletivas, reduzindo ao mesmo tempo a competição dentro da comunidade e os conflitos em tempo de escassez.

Um pressuposto viciado.

Antes de mais nada, é necessário afastar o presuposto no qual o homem se apresenta como um individuo desde sempre pronto e acabado, para assim compreender a relação domesmo com a natureza. Teorias de filósofos e sociólogos como Hobbes e Rousseau são compatíveis com a visão da sociedade, onde o indivíduo tem seus direitos, deveres, suas necessidades, sua propriedade, etc. Não é de se surpreender que as variações em torno do tema “no princípio eram os indivíduos e fez-se a sociedade.”, constituam os principais mitos da sociedade contemporânea e que essesmaterializem em discussões. Entretanto, esse presuposto viciado deve ser afastado e os homens devem viabilizar materialmente sua existência. Não seria possível a existência da sociedade humana diante da ausência de mecanismos comunicacionais que tornassem possivel à manutenção da vida. Sendo assim, existem precondições naturais que permitem a vida humana. A sobrevivência individual não se confunde por...
tracking img