Resumo sobre feyerabent e o anarquismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (961 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Estadual da Bahia
Curso: Ciencias Sociais
Disciplina: Epistemologia das Ciências Sociais
Discente: Araujo

Introdução

O debate epistemológico no século XX foi bastante fértil,trazendo entre outros problemas, investigações sobre a natureza da ciência, porém esta questão é antiga. Não iremos refazer este percurso, pois a obra é extensa, fugiríamos assim do nosso interessecentral, mas, para termos uma melhor ideia se retornarmos as origens do pensamento filosófico analisando a transformação ocorrida no início das relações entre a palavra (logos) e o real (physis),perceberemos que a primeira é o veículo da verdade da segunda, surgindo assim a filosofia e esta questão da verdade.
Com o tempo é tomada a decisão da separação definitiva entre logos e physis, passando ase recontar a história do pensamento no Ocidente como uma tentativa de tornar o primeiro decisivo e relacionado á segunda. A partir daí, na tradição clássica, o trabalho da ciência passou a serrealizado como confronto de uma teoria com vários “fatos” reais, para refutar a formulação teórica como verdadeira. Para isso construiu-se um método indutivo que ganhou um formato definitivo com as ideiasde Bacon, contemplando assim várias matizes.
O primeiro grande golpe sofrido pela concepção empirista de ciência do século XX foi por Karl Popper nos anos 30 que estabeleceu uma crítica ao positivismológico, na qual o cientista teria que fundamentar na lógica clássica do principio de identidade, uma ciência empírica formal da natureza, produzindo-se assim uma linguagem lógica, rigorosa, objetivae precisa sobre o real. Recolocando a questão das relações entre as descrições científicas e o próprio real. Ele ainda se situa em uma esfera realista tendo em vista que suas concepções pressupõem aexistência de “coisas” fora do “sujeito cognoscente” capaz de corroborar ou validar as teorias científicas.
Popper se considera um kantiano, pressupondo um real exterior, acessível e objetivo,...
tracking img