Resumo john locke

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (572 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo

Para John Locke a existência do individuo é anterior ao surgimento da sociedade e do estado, os homens viviam em um estagio pré-social e pré-político caracterizado pela mais perfeitaliberdade e igualdade denominado estado de natureza. Nesse estado pacifico os homens já eram dotados de razão e desfrutavam da propriedade.
Locke entendia como direito natural do ser humano: A vida, aliberdade e outros bens da natureza, considerando a propriedade como um bem da natureza que pode ser entendida como a posse de bens móveis e imóveis, sendo que essa propriedade já existe no estado denatureza caracterizando-se como uma instituição anterior a sociedade. Sendo que para Locke a propriedade é um direito natural que não pode ser violado pelo estado. Como essa propriedade era instituídapelo trabalho, este, por sua vez empunha limitações à propriedade, contudo com o surgimento do dinheiro surgiu à propriedade ilimitada.
O estado de natureza relativamente pacifico, não está isentode inconvenientes, como a violação da propriedade, vida, liberdade e bens. E a necessidade de superar esses inconvenientes que, segundo John Locke, leva os homens a se unirem e estabelecerem livrementeentre si o contato social, que realiza a passagem do estado de natureza para a sociedade política ou civil. Está é formada por um corpo político único, dotado de legislação, de judicatura e da forçaconcentrada da comunidade. Com o objetivo de preservação da sociedade e a proteção da comunidade tanto dos perigos internos quanto das invasões estrangeiras.
O contrato social é um pacto deconsentimento em que os homens concordam livremente em formar a sociedade civil para preservar e consolidar ainda mais os direitos que possuíam originalmente no estado de natureza. No estado civil osdireitos naturais inalienáveis do ser humano à vida, à liberdade e aos bens estão melhor protegidos sob o amparo da lei, do arbitro e da força comum de um corpo político unitário.
A passagem do estado...
tracking img