Resumo dos livros do contrato social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (662 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A Violência Legitima

È a violência por parte do Estado.
A força de comando do Estado se dá pela centralização de poder. O Estado utiliza de seus aparelhos, as instituições políticas, ju¬rídicas,administrativas, policiais e eco¬nômicas, para manter sua força e seu controle, assim ele dispõe de mecanismos que criam normas, (leis) que as fazem cumprir e que punem os infratores. Por isso oEstado é o único que é permitido o uso de violência legitima este utiliza de várias formas de violência para garantir o controle da sociedade e fazer com que as os cidadãos tenham comportamentosdesejáveis.
Temos a violência que percebemos mais, a da coerção.
A Coerção é o ato de induzir, pressionar ou compelir alguém a fazer algo pela força é utilizado para punir os infratores e garantir que ainfração não se repita, Juridicamente, é o "direito de usar a força" por parte do Estado, ela é largamente praticada em prisioneiros ou na forma de convocação militar, trata-se da violência Física.
Outraque é mais usada mais quase não percebemos é a violência simbólica.

A simbólica é uma forma de Coação , tem um aspecto moral e visa abater o ânimo, podendo ser através de ameaças, chamadas deatenção, através das veiculações que o estado faz na mídia, seja no uso da imprensa audiovisual ou na imprensa escrita, trata-se de uma violência que mantém a ordem, sem ferir os cidadãos, gera o medo e suafunção principal é disciplinar, assegurando o controle total. O Estado através da violência simbólica interfere em inúmeros setores da vida pública de modo a fazer reproduzir comportamen¬tosdesejáveis para a manutenção do poder.

A violência simbólica se baseia na fabricação de crenças no processo de socialização, que induzem o indivíduo a se enxergar e a avaliar o mundo de acordo com critériose padrões definidos por alguém. Trata-se da construção de crenças coletivas e faz parte do discurso dominante.

Ê nesse sentido que Marx con¬sidera o Estado um instrumento a ser¬viço da...
tracking img