Resumo do livro: abrace sua equipe

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3629 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PRÓLOGO

Todo mundo quer ser valorizado
Uma mulher muito talentosa veio trabalhar em uma das nossas lojas em Connecticut, após ter passado vários anos vendendo camisas e gravatas em outra importante loja de roupas em Nova York. Em seu último emprego, diziam que ela era uma verdadeira estrela. Ela ganhava muito dinheiro, sem contar os generosos benefícios adicionais. Porém, ninguém na outraempresa jamais lhe disse, de uma forma pessoal, que ela era importante. Presume-se que toda firma queira contar com trabalhadores leias e bem-sucedidos.
As pessoas no centro
Atualmente há um grave problema no mundo dos negócios, que eu chamo de “desconexão humana”. As pessoas passam mais tempo no trabalho do que em casa e querem extrair satisfação pessoal e profissional da experiência cotidiana detrabalho. Elas esperam mais do que dinheiro.
Conheça seu pessoal
Muita gente que trabalha em empresas que não colocam as pessoas no centro me fala que os chefes mal conhecem seus funcionários e não tem idéia de quais são as maiores preocupações de suas vidas.

AMABILIDADE

Existem três níveis de conhecimento para uma empresa começar a perceber a importância dos seus empregados. Uma delas ésaber o que sabe, ou seja, a empresa sabe reconhecer o valor do empregado e sabe recompensá-lo. Por exemplo, têm empresas que mesmo sabendo que oferece refeições num restaurante próprio, ainda se oferece vale refeição aos seus empregados. Outro nível é saber o que não sabe: as empresas reconhecem o valor que o empregado tem, mas não sabem como recompensá-lo. E o terceiro e último nível é não sabero que não sabe, este dispensa até exemplos.
A percepção do primeiro e do segundo nível, caracteriza se a empresa apresenta amabilidade ou não pelos seus empregados. A cultura da amabilidade abrange três verdades:
1. As pessoas são bacanas uma com as outras – sem síntese, o quão bom seria se as pessoas fossem amáveis, gentis uma com as outras com espontaneidade. Usando expressões como desculpa,com licença, deixa eu te ajudar. Com isso a lei do retorno seria inevitável, e dentro de poucos dias todos estariam em harmonia;
2. As relações são personalizadas – essa verdade significa que as relações ultrapassaram o cunho profissional e as pessoas serão conhecidas não tão somente pelos cargos que ocupam, mas sim pelas coisas que gostam de fazer, com quem convivem. Por exemplo, o gerente seriaconhecido por ser pai de Amanha e Aline, como alguém que gosta de pedalar nos finais de semana, por exemplo;
3. Existe humildade – é um ambiente em que não existem donos da verdade. Todos estão num mesmo nível. Um grande exemplo é quando o diretor só responde a um bom dia vindo do fundo do elevador se este veio de um engravatado. Outro grande exemplo é a relutância dos gerentes em não admitir umerro. Abolir as formas de tratamento como doutor, senhor e ser tratado pelo primeiro nome já um bom começo.

Juntando esses três passos, não há como não ter uma cultura de amabilidade presente numa empresa. E é função da liderança fazer isso. Como consequência, a empresa consegue motivar as pessoas a não se desligarem da empresa e também a sempre atrair as pessoas mais positivas, gerando maiorprodutividade.
Se a empresa não trabalha a cultura de amabilidade no intuito de tornar os seus profissionais mais afáveis, contratar alguém com esse perfil é mais proveitoso. Nos dias atuais na seleção, primeiramente se buscam profissionais que se enquadram na cultura da empresa, para só então observar as qualificações. É como se, ser amável contribuísse mais do que ter paixão pelo que faz. Masóbvio, se puder coincidir as duas características na mesma pessoal, ótimo.
Eis alguns pontos fundamentais para facilitar na contratação:
a) Competência e confiança – a competência pode ser evidenciada através do currículo e de referências, já a confiança poderá ser percebida se o candidato se sente a vontade diante da entrevista, se ele olha nos olhos ao falar. Além do que as expressões...
tracking img