Resumo da " a realidade do proximo'

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1096 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A REALIDADE DO PRÓXIMO
A Representação da Realidade

Todo contacto da pessoa com a realidade envolve sentimentos e emoções, e para entendermos bem essa questão do relacionamento da pessoa com o outro deve começar procurando entender o relacionamento da pessoa com a realidade.
O contato da pessoa com a realidade sempre começa pela senso-percepção e pelos nossos cinco sentidos e termina, emsua última essência, nos sentimentos espirituais.
Os sentimentos e emoções nos afasta ou aproxima de uma pessoa, nos dão prazer, desprazer ou indiferença. Um exemplo é o sentimento de empatia que nos proporciona prazer no contato, nos aproxima do outro, já o sentimento de apatia proporciona indiferença, um relacionamento formal, frio e distante e, finalmente, a antipatia produz o desprazer, oafastamento.
Todos os sentimentos que experimentamos ao contactar a realidade, são consequência direta dos valores que atribuímos à realidade. Isso nos faz acreditar que as coisas, apesar de terem o mesmo significado, terão significados pessoas.
O valor de um objeto universalmente conhecido, terá um valor muito pessoal à cada pessoa que venha possui-la, dependendo da necessidade de cada um e dosvalores atribuídos ao objeto. Vivemos de acordo com a nossa realidade pessoal, temos uma maneira única e nossa de ver o mundo. A percepção é uma forma que temos para perceber o mundo e ajustar a realidade à ele. Esse ajustamento exige mais do que um reflexo fisiológico de nossos equipamentos sensoriais, exige também satisfazer nossas necessidades, encontrar segurança, para então encontrar umsentindo satisfatório para a nossa existência. Esse conjunto de elementos são capazes de nos fazer perceber o mundo com uma visão mais diferenciada da realidade. Através dos órgãos dos sentidos podemos ter uma visão corporal e objetiva dos objetos, e temos representações internas elaboradas pelo eu, essa representação tem sempre uma concepção individual, porém a imagem jamais deve ser emancipadatotalmente da realidade, pois se produzirmos um mundo completamente particular estaremos incorrendo no domínio de delírios e alucinações. Portanto, nossa realidade é criada, ela não corresponde exatamente à realidade objetivamente verdadeira, temos uma realidade psicológica.
John Locke (1632-1704), filósofo do século XVII, acreditava também na existência de duas realidades: uma delas é a percepção dosobjetos e denominada experiência exterior e a outra, determinada pela percepção dos sentimentos e desejos, a que chamou de experiência interior. Berkeley (1685-1753) e por David Hume (1711-1776), concluíram então, que nenhum conhecimento absoluto é possível, e aquilo que sabemos da realidade é baseado na experiência subjetiva (experiência interior), a qual não reflete necessariamente o quadroverdadeiro do mundo. Wilian James (1842-1910), no século passado, enfatizou a natureza altamente pessoal dos processos de pensamento e o caráter sempre mutável das percepções do mundo. A concepção de realidade é baseada na experiência subjetiva que é altamente pessoal, então a realidade percebida decorrerá sempre do estado subjetivo do indivíduo. As representações são construídas pelas imagens dosobjetos e pelas memorias. São entendidas, as representações, como um ato de conhecimento consequente à reativação de uma lembrança ou de uma imagem mnêmica sem necessidade da presença real do objeto correspondente. Podemos comentar também que o que existe, em psicodinâmica, ou é o indivíduo ou é o não-indivíduo seja, tudo o que estiver fora de mim será, para mim, o objeto.

Representação, Apercepçãoe/ou Procepção
A representação da realidade, daqui em diante chamada apenas de REPRESENTAÇÃO, é aquilo que o mundo passa a representar para a pessoa depois de nela introjetado ou por ela apreendido. Enquanto a senso-percepção é predominante através dos cinco sentidos, a representação é a subjetividade da realidade e é um valor particular do indivíduo, portanto é afetivo-psicológico.
Os cinco...
tracking img