Resenhas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3929 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTUDOS DA GEOGRAFIA FÍSICA EM BACIAS HIDROGRÁFICAS SOB A ÓTICA DA PAISAGEM INTEGRADA
MSc. Emerson Figueiredo Leite, UFU/IG, figueiredo_geo@yahoo.com.br Dr. Roberto Rosa, UFU/IG, rrosa@ufu.br Resumo Pretende-se com este artigo, participar da discussão sobre a adoção da categoria de análise paisagem para estudos com enfoque ambiental na Geografia. Trata-se de uma posição teóricometodológica acercado assunto. O estabelecimento de uma proposta sistêmica aos estudos geográficos e da adoção de uma unidade básica para estudo e planejamento é uma realidade na Geografia Física. Nesse sentido a bacia hidrográfica vem sendo considerada uma entidade geográfica ideal para a análise ambiental, como tem sido enfocado por diversos autores, adotada em inúmeras Leis - entre outros instrumentos -, pelapossibilidade de análise da integração entre as atividades humanas e o meio físico - natural. Ao optar pela bacia hidrográfica como entidade espacial de estudo e planejamento, inúmeros estudos recentes em todo o país alcançam resultados que têm reforçado a idéia de que esta é a abordagem mais adequada. A bacia hidrográfica é reconhecida como unidade espacial na Geografia Física desde a década de 40,e como tal, de fato é incorporada pelos profissionais da Geografia e das chamadas Ciências Ambientais em seus estudos e projetos de pesquisas como célula básica de análise ambiental, por permitir conhecer e avaliar seus diversos componentes e os processos e interações que nela ocorrem. A visão sistêmica e integrada do ambiente está implícita na adoção desta unidade fundamental. Considerando asalterações ambientais antrópicas, constitui-se relevante para a ciência geográfica apresentar pressupostos teórico metodológicos no sentido “ver” conjuntamente os elementos que constituem a paisagem, concomitantemente produzir informações que auxiliem no planejamento do uso e ocupação territorial. Abstract This article intends to contribute with the discussion about the adoption of the landscapeanalysis category to studies focusing on environmental Geography. It is a theoretical and methodological position on the matter. The idea of a proposed system for geographical studies and the adoption of a basic unit for studying and planning is a reality in Physical Geography. Therefore the hydrographic basin is being considered as a geographical entity ideal for environmental analysis, as it hasbeen focused by many authors, and it is used in numerous laws, and the like, by examining the possibility of integration between human activities and the physical-natural environment. Using the hydrographic basin as a space for studying and planning has been adopted in many recent studies across the country and results obtained have reinforced the idea that this is the most appropriate approach. Thehydrographic basin is recognized as special unit in Physical Geography since the 40’s, e as such that is in fact it was incorporated by professionals of Geography and Environmental Sciences in their studies and research projects as a basic cell of environmental analysis, for allowing to known and evaluate its various components and the processes and interactions that occur on it. The systemic andintegrated view of the environment is implicit in the adoption of this fundamental unit. Considering the anthropic environmental changes, it is relevant to the geographical science presenting theoretical and methodological assumptions "to see" the elements that together compose the landscape, concurrently it can generate information to assist the planning of territorial use and occupation.Introdução

Já na década de 60 Gerasimov era citado por Grigoriev ao destacar que o papel da Geografia não era mais o de facilitar o pioneirismo em novas terras e utilização de seus recursos naturais. Esta deve prover de forma compreensiva os conhecimentos científicos,

prestando uma grande ajuda a sociedade quanto ao uso intenso dos recursos naturais (ROSS, 2006). Mendonça (1991) salienta que “é...
tracking img