Resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1166 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha do Livro A ARTE DE PENSAR de Pascal Ide
IDE, Pascal. A Arte de Pensar. Tradução de Paulo Neves. 2. ed., São Paulo: Martins Fontes, 2000
Em sua obra A ARTE DE PENSAR, Pascal Ide traz um desafio ao pensamento humano: refletir sobre sua própria inteligência e raciocínio.
Para um leitor não habituado a este tipo de texto torna-se difícil a compreensão sendo necessária diversas leituras eo apoio de outros materiais de pesquisa como um bom dicionário. Contudo o autor se esforça por ajudar o leitor apresentando primeiramente em sua tese um sumário com as ‘palavras chaves’ a serem utilizadas em seu trabalho e ao final de cada capítulo uma série de exercícios que conduzem o leitor á prática de suas teorias.
O livro é introduzido com o discurso dos métodos onde o autor trabalha osconceitos do filósofo francês René Descartes discutindo as quatro leis do pensamento universal consideradas pelo mesmo. A primeira lei orienta PROCEDER DO CONHECIDO AO DESCONHECIDO, ou seja, começar sempre por onde já se está habituado para depois partir para o novo. A segunda lei afirma que A INTELIGÊNCIA VAI DO MAIS UNIVERSAL AO MAIS PARTICULAR, sendo universal aquilo que é conhecido ou percebívele particular tudo que é desconhecido ou procurado. A terceira lei fala da INTELIGÊNCIA EM TRÊS ATOS, a intuição, o juízo e o raciocínio ou definir, enunciar e argumentar, conceituando-os respectivamente. A quarta lei declara: TAL OBJETO, TAL INTELIGÊNCIA combatendo o método único ou matemático defendido por Descartes e muitas vezes utilizado por muitos estudiosos que acabam se frustrando porchegar a um resultado errado por não ter pegado o caminho correto.
O primeiro capítulo disserta sobre o Nível de Leitura que pode ser direcionado às três grandes faculdades no ser humano: a inteligência, a vontade e a afetividade ou sensibilidade. Um texto poder ser escrito dirigindo-se a uma destas três faculdades buscando uma reação correspondente. Um texto direcionado à inteligência conduz aosaber, se for direcionado à vontade leva ao mover-se em relação ao tema e se o texto for direcionado à sensibilidade induz o leitor a se comover ou sentir algo a respeito.
Baseado nisso pode-se perceber a importância de se auto-analisar antes de procurar um texto para ter consciência do nível de leitura que se deseja alcançar. Da mesma forma é possível ao ler um texto detectar qual nível de reação oautor tende alcançar no leitor.
Um bom texto poderia contemplar os três níveis, ou então apenas o nível desejado de forma clara para não confundir o leitor ou decepcioná-lo. Por exemplo, para se falar de ciência não é preciso comover o leitor, mas instruí-lo. Para divulgar uma mercadoria é preciso tentar mover o cliente a comprar convencendo-o de sua utilidade e necessidade do mesmo. E para falardos sentimentos seria difícil utilizar conceitos ao invés de fazer sentir o que está sendo dito.
Entender os níveis de leitura ajuda o leitor a escolher um texto adequado á sua necessidade e principalmente a redigir um novo texto sabendo o nível que deseja alcançar.
O capítulo número dois, intitulado A PROBLEMÁTICA PROBLEMÁTICA, ensina como descobrir ou formular a tese de um texto a ser lido ouredigido de forma que ao ler é possível entender e aproveitar melhor a leitura e ao escrever ser mais claro e objetivo.
No terceiro capítulo, O RACIOCÍNIO: JUNTAR FEIXES OU CATAR ESPIGAS? o autor disserta sobre a função e formas do raciocínio. Assim o raciocínio busca a causa ou origem, unifica as idéias, formaliza e evita os erros e é formado de diferentes proposições, premissas e termos ouconceitos, sendo o Termo Médio (TM abreviado pelo autor) o termo ou idéia que une o predicado e o sujeito da tese podendo ser considerado o raciocínio ou argumento principal.
Aristóteles denominou quatro tipos de raciocínios: o silogismo, a indução, a analogia e o entimema.
O silogismo foi considerado por Aristóteles o raciocínio mais perfeito. Silogismo é uma dedução que parte das leis mais...
tracking img