Resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2180 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha
Texto: Rituais de cidadania na Grécia Antiga
Autora: Maria do Céu Fialho
É em visível correlação de alteridade que a experiência de identidade helênica, como de resto todas as experiências de identidade, nasce e se consolida.
O outro, o não negro, que começa, desde muito cedo, a ser designado, na sua globalidade, de acordo com um critério de caráter linguístico aplicado negativamente,é o bárbaro.
Tal designação denuncia, na percepção do outro, a incómoda incapacidade de compreensão dos seus códigos de comportamento e comunicação, a partir da linguagem, em sentido lato, da identidade.
O outro pode, também, ser o Grego, como rival, inimigo, invasor, infrator de códigos de comportamento.
Uma vez ultrapassada esta fase critica da ameaça persa, a estratégia de consolidação dopoderio helénico nos mares, que deu origem à Anfictionia de Delos, conterá em si, pela hegemonia crescente de Atenas e pelo consequente agrava do conflito de interesses com Esparta, o germe da própria destruição do universo do sistema da polis, na sequencia do longo e desgastante conflito da Guerra do Peloponeso e da profunda crise econômica, politica e social que a acompanha, sublinhada, nessamesma Atenas, por uma descrença progressiva e irrecuperável nos próprios valores da cidade – estado e da sua democracia.
O fenómeno da colonização rumo a espaços cada vez mais próximos do que o Grego chamava Ásia, ou confluindo, para Ocidente, com outros povos que cruzavam, desde há muito, o Mediterrâneo, como os Fenícios, vai pô-lo em confronto com esta pergunta se sempre: onde termina o Eu ecomeça o Outro.
O próprio grego tem meios expressivos para precisar as diferenciações de alteridade. A tradução, para línguas modernas, de ambos os termos, bárbaros e xenos, igualmente como “estrangeiros”, esbate e anula a diferença substancial entre os dois termos. É que a designação bárbaros, como já foi referido, corresponde, desde cedo, a um modo de designar o Outro, não grego, inicialmente apartir da estranheza perante o seu código linguístico incompreensível.
Xenos, por sua vez, é essencialmente o estranho à comunidade. Para além da acepção comum de “hóspede”, o estranho que pode ou não ser grego, acolhido em casa e vinculado ao hospedeiro por laços de caráter sócio- religiosos, o termo significa “estranho” e aplica-se , essencialmente, a homens ou terre grega não pertencente à pólisdo falante.
Tomamos como exemplo de momentos de aprofundamento dessas duas dimensões da identidade as competições desportivas de caráter pan- helénico, de entre as quais, como é sabido, os Jogos Olímpicos foram as de maior nomeada, e, de entre os vários festivais da Ática, os mais famosos: as Dionísias Urbanas, decorridas em Atenas, anualmente, na primavera.
- O espaço publico. A competição -agon- tem lugar, obviamente, num espaço público, perante a comunidade reunida: comunidade pan- helénica, no caso dos jogos, ou comunidade das polis, no caso dos festivais, num tempo que é fatalmente de suspensão da actividade do quotidiano. Esse espaço apresenta uma configuração própria, com um núcleo central, onde se desenrola a competição convertida em espectáculo, á volta do qual se abrembancadas em socalcos paralelos que permitem a visibilidade reciproca do publico.
- O contexto cultural. A competição enquadra- se no âmbito do culto público, isto é, o apuramento do melhor é enquadrado na esfera da relação entre a comunidade humana e o sagrado. O espaço da competição aproveita, normalmente, a própria dádiva da natureza nos declives que cria: basta pensamos nos teatros de Atenas(Dioniso, Herodes Ático), de Epidauro, ou no estádio de Delfos.
Tal conjugação implica, afinal, as três instâncias constitutivas da pólis ou do macrocosmo da Hélade: natureza, homens e deuses, e é consagrada e reavivada num lugar de memória, através da linguagem cultural. Estes três constantes são extremamente importantes para se compreender como se constrói e vive a identidade helénica e a...
tracking img