Resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5547 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de fevereiro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Análise da Obra Vigiar e Punir
Análise da Obra "Vigiar e Punir"

1- INTRODUÇÃO
Ao escrever Vigiar e Punir, Michel Foucault analisa o poder disciplinador como uma das principais tecnologias do poder das modernas sociedades: o poder das normas.
Enquanto os estabelecimentos disciplinares se multiplicam, os mecanismos disciplinares se institucionalizam, decompondo-se em processos flexíveis decontrole que se podem transferir e adaptar. Isto significa, em termos concretos, a multiplicação de prisões ao lado da proliferação de medidas que visam cada vez mais manter unificada a sociedade. Em tempos atuais isto reflete o mal estar causado pelo excesso de restrições no Brasil pós golpe militar quando da eclosão dos movimentos do "proibido proibir" de 1968.
Logo, Michel Foucault em sua obradeixa além de uma retrospectiva histórica dos métodos de punição, métodos para uma melhora no sistema penal, levantando questionamentos de como seria o ideal de punição e prisões, esses que realmente trariam soluções em vez de medos ou mortes desnecessárias.

2- MICHEL FOULCAULT - VIDA E OBRA
Michel Foucault questionou principalmente o presente. O presente que é o nosso. Desde a publicação deDoença mental e personalidade, em 1954, até sua morte, trinta anos mais tarde, ele escreveu sobre assuntos tais como a loucura, a doença, o crime, os discursos, a sexualidade. Toda essa diversidade de temas e de objetos apresenta uma nova maneira de examinar a modernidade de que somos herdeiros. Fazendo às vezes o papel de historiador, sociólogo e filósofo, legou-nos um pensamento que permanece umareferência essencial para toda a reflexão sobre a atualidade.
Paul-Michel Foucault nasceu em Poitiers, uma cidade francesa em 15 de outubro de 1926. Filho de um pai médico, e com uma promessa de seguir a tradição de seus antepassados e herdeiro de toda uma geração de médicos de sobrenome Foucault, Michel tenta ingressar na Escola Normal Superior (em 1945), tendo sido reprovado da primeira vezque tentou.  
Esse fato marcou a vida de Foucault, por que no Liceu onde ele foi estudar em função dessa reprovação que fez com que ele fosse aluno de Jean Hyppolite, importante filosofo que trabalhava o hegelianismo na França.
Seu próximo passo é estudar, a partir de 1946 na Escola Normal Superior da França. Ai conhece e mantém contatos com Pierre Bourdieu, Jean-Paul Sarte, Paul Veyne, entreoutros. Na Escola Normal Foucault também é aluno de Maurice Merleau-Ponty. Dois anos depois, Foucault recebe sua licenciatura em Filosofia na Sorbonne. Em 1949, Foucault recebe sua
Licenciatura em Psicologia e seu Diploma em Estudos Superiores de Filosofia , com uma tese sobre Hegel, sob a orientação de Jean Hyppolite.
Em meio a angustias e descaminhos que os levaram a algumas tentativas desuicídio, Foucault adere ao Partido Comunista Francês em 1950, ao qual fica ligado pouco tempo em função de desavenças políticas e de "intromissões" pessoais que o partido faz na vida de seus participantes, como foi o caso de Althusser e dele próprio. Em 1951, Foucault torna-se professor de psicologia na Escola Normal Superior, onde tem como alunos Derrida e Paul Veyne, entre outros. Neste mesmo ano eletrabalha junto ao Hospital Psiquiatrico de Saint-Anne. 
Também na década de 1950, evidencia-se a afinidade de Foulcault pelas artes. Podemos observá-lo estudando o surrealismo, por exemplo, em 1952 e René Char em 1953. Mais ou menos nesse período, Foucault segue o famoso Seminário de Jacques Lacan. Maurice Blanchot, Georges Bataille aproxima Foucault de Nietzsche, ao mesmo tempo em que ele recebeseu diploma em Psicologia Experimental (fase em que Foucault se aplica a Janet, Piaget, Lacan e Freud). Começa, então, a fase mais produtiva, no sentido acadêmico, na vida de Foucault. Fase esta que vai até o final da década de 1970. Em 1971, Foucault assume a cadeira de Jean Hyppolite na disciplina História dos Sistemas de Pensamento. A aula inaugural de Foucault nessa cadeira foi a famosa...
tracking img