Resenha o principe

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1863 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA
Obra: O Príncipe

Maquiavel enfatiza nesta obra a centralização do poder político, dando enfoque em recomendações de como administrar o governo desta forma este livro é conhecido como teoria do Estado Moderno, ele afirmava que governo era todos aqueles que tinham autoridade sobre o homem. Pensava e tinha como ideal a eliminação de nobres dominadores e desprezava a alteração das leis.Ele ressalta que um líder quando achar-se necessário deve mentir e caluniar, ao contrário de seguir as promessas, se estas forem significar consequências adversas para a administração de seus interesses. Alegando então que às vezes eram necessárias as mentiras para alcançar seus próprios objetivos e muitas vezes tomar cuidado com quem esta a sua volta, pois se necessário mentirá também busca deseus ideais. Maquiavel foi muito criticado na obra “O príncipe”, contudo é ressaltar que ele preferia uma republica a um governo ditador, ele desejava ver seus governantes fortes capaz de unificar seu país e tivesse o poder de expulsar os invasores estrangeiros que provocavam a baderna e a desordem em seu país.
Ele desataca também em sua obra os principados civis e eclesiásticos, sendo que paraele os civis são capazes de se tornar príncipe uma vez que ele tenha o apoio do povo, ou seja, uma vez que unido com a população ele terá sucesso em seus ideais. Porém em contrapartida ele era defensor de técnicas severas, dando o nome a pessoas que agiam de má índole de pessoas maquiavélicas, mas na verdade o que ele defendia era apenas um mundo mais justo para seu povo e uma forma de governardiferentes dos demais. Tendo em vista estes ideais ele teve muitos governantes agindo da mesma forma que ele. Sendo então um exemplo para governar
O autor acreditava na capacidade humana de cada um poder escrever seu destino, para ele “Os fins justificavam os meios” um governante teria que fazer qualquer coisa para alcançar seus objetivos independente do caminho a percorrer, desta forma foiconsiderando por muitos como um homem ruim, mas na verdade a expressão maquiavelismo era politica percorrida entre o mais poderosos.
Na visão de Maquiavel “O príncipe” sempre precisará de favores prestados pelos habitantes de seu reino. A imposição de governantes poderiam gerar intrigas entre o povo fazendo com que todos fiquem com raiva do príncipe, para ele é necessário que o líder saiba utilizar asvirtudes para garantir a segurança e o bem estar de todos.
Nesta literatura ele explica com o príncipe deve cuidar de suas finanças e não levar seu povo a miséria e a pobreza, utilizados dos impostos cobrados para se enriquecer, ele ainda relata que é melhor ser visto como um miserável, pois com esta ideia ele poderá ser generoso quando bem entender. Os príncipes devem ser bem amigáveis com quemesta a sua volta isto fara com que seus soldados sejam sempre fieis, obedecendo sempre as ordens ditas por ele. É uma coisa muito natural e comum o desejo de conquistar e, sempre, quando os homens podem fazê-lo, serão louvados ou, pelo menos, não serão censurados; mas quando não têm possibilidade e querem fazê-lo de qualquer maneira, aqui está o erro e, consequentemente, a censura.
Os principadosde que se conserva memória, têm sido governados de duas formas diversas: ou por um príncipe, sendo todos os demais servos que, como ministros por graça e concessão sua, ajudam a governar o Estado, ou por um príncipe e por barões, os quais, não por graça do senhor, mas por antiguidade de sangue, têm aquele grau de ministros. Estes barões têm Estados e súditos próprios que os reconhecem por senhorese a eles dedicam natural afeição. Os Estados que são governados por um príncipe e servos, têm aquele com maior autoridade, porque em toda a sua província não existe alguém reconhecido como chefe senão ele, e se os súditos obedecem a algum outro, fazem-no em razão de sua posição de ministro e oficial, não lhe dedicando o menor amor.
Considere-se agora com quanta facilidade podia o rei manter a...
tracking img