Resenha: o banco mundial e as politicas educacionais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1726 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
TOMASSI Lívia; WARDE Mirian; HADDAD Sérgio. O Banco Mundial e as Políticas Educacionais. 6° edição. São Paulo: Cortez, 200

Após o termino da guerra fria e a segunda guerra mundial o mundo ficou dividido em blocos econômicos desiguais, no qual os Estados Unidos se tornou potencia mundial e passou a explorar as riquezas dos países com o desenvolvimento atrasado. Surge a globalização e odomínio do capital fica concentrado em poucas mãos e o impacto dessa globalização embasada no pensamento neoliberal, é sentido em todas as esferas sociais, econômicas, ambientais dos países com o desenvolvimento atrasado.
Com esses países se sentem acuados e temem a perda de sua identidade e vão começar a recorrer aos organismos financeiros bilaterais com o pedido de empréstimos paraquitação de dividas e com a intenção de desenvolver o país, mas como nem tudo é perfeito esses organismos vão impor condições pra o empréstimo do dinheiro. Esses organismos também chamados de multilaterais são compostos por governos de um numero de países precisos suas participações são através de cotas e visam alem da finalidade econômica, também pretendem colaborar com o desenvolvimento. Essesorganismos são o Banco Mundial, FMI, a OMC, o BID e a UNESCO.
Muitos são os organismos, mas vou dar ênfase ao Banco Mundial, com isso para se falar nos impactos nas políticas educacionais dos anos 90 é necessário abordar um pouco sobre a trajetória do Banco mundial do inicio de sua formação. Ele surgiu no fim dos anos 40 e ajudou na reconstrução dos países afetados pela segunda guerramundial, hoje ele se difere muito da organização que foi concebida em 1944 na conferência de Bretton Woods. O Banco Mundial é composto pelo um conjunto de agências de financiamento que são a IDA, ICSID, MIGA, GEF, CFI, e o BIRD que é o líder por ser o mais forte do grupo.
O Banco Mundial assim como o FMI são as instituições voltadas para o financiamento dos países em desenvolvimento, com ascrises ocorridas nos anos 70 o BM e a FMI, ganharam forças e importância estratégicas “De um banco de desenvolvimento, indutor de investimentos, o Banco Mundial tornou-se guardião dos interesses dos grandes credores internacionais, responsável por assegurar o pagamento da divida externa e por empreender a reestruturação a abertura dessas economias, adequando-as aos novos requisitos do capitalglobalizado” (Maria Clara Couto, p.21). Os países em desenvolvimento para não ficarem fora da globalização vão passar a pegar empréstimos pra se estruturarem. Assim passarão a depender cada vez mais desses organismos multilaterais, no caso do Brasil principalmente do BM e o FMI. Com os países cada vez mais endividados o BM vai passar a impor condições para a realização de empréstimos, assim ele vai passara se empossar das políticas internas e das legislações desses países dependentes, sem dar nenhuma chance à resistência de governos insatisfeitos, essas condições foram batizadas mais tarde como “Consenso de Washington”.
O BM com esse intuito de colocar os países no caminho do desenvolvimento sustentável, não funcionou o BIRD tentou amenizar o problema sendo que os credores passaram areceber dividas dos países mai nada adiantou. Os países cada vez mais endividados a pobreza se alastrando sobre a população, a situação econômica desestruturada, abalada e ainda com o meio ambiente sendo destruído. Por estas situações o outras mais, e que tem surgido muitas criticas ao BM.
Considerando o caso do Brasil o país é um dos maiores tomadores de empréstimos do BM, seu primeiroempréstimo foi em 1949. Com o passar do tempo a relação do Brasil com BM se encontrava em crise, Durante o governo de Getulio Vargas E JK houve muitos desentendimentos. Depois nos anos 70, o Brasil volta a ser o maior tomador de recursos do BIRB novamente, os empréstimos eram destinados a vários setores. Na década seguinte o Brasil entra de novo em crise com o BM, e passa a pegar menos empréstimos...
tracking img