Resenha livro de Lucio Costa- Arquitetura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1208 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de junho de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA
UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO
CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE BARRA DO BUGRES
FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E APLICADAS
CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO
DISCIPLINA: TEORIA E MÉTODO DA PESQUISA
PROF.: Me. RONALDO SANTOS
12 ABR. 2015
KAROLINE SILVA FERREIRA, NATHALIA REIS SOARES
RESENHA: ARQUITETURA
COSTA, Lucio,1902-1998. Arquitetura. – 6° ed. – Rio de Janeiro: José Olympio, 2011.
Lucio Costa foi um grande arquiteto e urbanista, de origem Francesa, mas que
ficou conhecido mundialmente com seu projeto piloto da urbanização da nova capital do
Brasil, Brasília. Formou-se na Escola de Belas Artes em arquitetura e pintura, em 1924,
onde mais tarde foi nomeado Diretor, com o intuito de aplicar um curso de arquiteturamoderna.
O livro inicia-se com uma breve Apresentação de Jorge de Souza Hue, sobre o que
virá a ser dito no desenrolar dos capítulos. Depois Lucio, traz para o leitor uma
Conceituação sobre a arquitetura, trazendo como base a historia da arte, mostrando que
essa categoria também é uma arte, uma manifestação normal da vida como criação
artística, “um álbum de família” da humanidade trazendo umpouco do que foi no passado.
Ele faz analogias entre o arquiteto x artista e construção x arte plástica, relata que o
artista/arquiteto trabalha não por interesse ou qualquer outro motivo, mas sim pelo prazer
de fazer aquilo que gosta, embora no final queira que aquilo seja prestigiado, já na
construção tem proposito de organizar e ordenar o espaço, igual à arte plástica e que no
final apesar dosproblemas que aparecem sempre terá uma intenção pessoal do arquiteto
desde o inicio selecionando os mínimos detalhes.
No terceiro capitulo entra na Tradição Ocidental, trazendo a evolução dos estilos
arquitetônicos no Ocidente, apresenta dois elementos, mito e poder, que dá uma intenção
para sua expressão arquitetônica. Começa com os Gregos, sua arquitetura monumental,
utilizada de mármore comcolunas, frontões, arquitrave, esculturas, inspiradas na
mitologia. Os Romanos inspiram-se neles, porém com a intenção de poder acrescentam
os arcos e abóbodas, entretanto para aguentar o abalo desses elementos criaram as
paredes mais grossas e contrafortes. Depois com o renascimento esse estilo passou a

ficar ultrapassado surgindo um novo movimento, barroco, que é justamente onde nossa
arte colonialse encaixa.
A Tradição Local começa com a cultura das técnicas construtivas, que eram
muitas, da metrópole portuguesa, que influenciou no Brasil, porém cada técnica foi
inserida em um determinado local, devido as suas características e disponibilidades de
materiais ou recursos. Também mostra a evolução das edificações de acordo com suas
necessidades e os conhecimentos da mão-de-obra de negros eíndios, assim os
portugueses começaram a levar esses novos modelos para serem também construídas
lá, consideradas “imitações”.
Anotações ao decorrer da lembrança, capítulo 5, são enumeradas segundo o autor
algumas “preciosidades urbanas”, menciona varias casas, capelas, igrejas, câmara e
cadeias, em determinadas região do país, descrevendo o espaço, características,
elementos de composição da fachada,como sacadas, muxarabis, azulejos; coberturas de
telhados de duas aguas e platibandas; tipo de materiais utilizados: mármore, tijolos,
concreto armado, taipas e venezianas; comenta um pouco também sobre a arquitetura
rural; os cheios e vazios na quantidade de janelas e o urbanismo sobre os aquedutos e
chafarizes na composição do espaço.
Intermezzo – Catas Altas do Mato Dentro, é um município deMinas Gerais, Lucio
Costa conta sobre o grande conhecimento da urbanística implantada pelos jesuítas e as
tradições de em volta igreja, onde os índios acordavam toda manha para ir. Mostra a
variedade das soluções de tipo de igrejas e relata sobre Aleijadinho como ultima
manifestação valida de arquitetura e escultura cristã.
Intermezzo – Rott am Im é uma cidade na Alemanha, que Lucio foi depois...