Resenha do livro “ professora sim, tia não” de paulo freire (1993)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (575 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Paulo Freire conhecia de perto as injustiças sociais que se abatiam sobre a classe mais pobre. Foi pioneiro no Brasil, a partir de meados dos anos 60, na utilização de métodos revolucionáriosvoltados para a alfabetização de adultos que, além de alfabetizá-los, também os politizavam. Paulo Freire foi exilado no Chile, onde continuou sua prática libertária de educação. Em 1980, retornou ao Brasile deu continuidade às suas idéias de educação libertária e conscientizadora. Em maio de 1997, morreu vítima de um ataque cardíaco.
Nesta obra de Paulo Freire temos várias cartas onde podemos conheceraspectos reais e ainda existente na educação. O inicio de sua reflexão nos conta sobre a discussão do pensar e explica como a retomada das reflexões sobre suas obras anteriores contribuiu para aescrita desta obra; como os atos de pensar e escrever não podem ser mecanizados nem dividido em grupos, mas que existe uma solidariedade dialética entre um ato e outro, os quais formam o conjunto desaber o objeto pensado, construindo assim o conhecimento .
Em conseqüência Freire toma seu tema predileto, a alfabetização de adultos, pela qual lutou toda a sua vida, mostrando-nos como o analfabetismoé uma castração do ser humano como ser pensante; não é apenas um problema social, mas, na verdade, é uma violência contra o indivíduo. Ele enfatiza, com muita propriedade, que o analfabetismo priva ocorpo consciente e falante de mulheres e homens, proibindo-os de ler e de escrever, limitando sua capacidade de fazer uma leitura do mundo e repensar sua própria leitura numa atividade reflexiva que otorne consciente de si mesmo e de sua participação no mundo, logo conhece seus direitos.
“As culturas letradas proíbem o analfabeto de participar da vida social e da assunção da sua plena cidadania edo crescimento e amadurecimento na construção do saber, pois a solidariedade dialética do ato de ler, de escrever e de re-ler, se bem assumida, nos leva a uma crescente capacidade criadora, e,...
tracking img