Resenha do livro "flagrantes da vida no futuro" de joão antônio zuffo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (899 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Flagrantes da vida no futuro

O Livro Flagrante da vida no futuro é de João Antonio Zuffo foi publicado pela Editora Saraiva em 2007. O livro é uma ficção cientifica contada em crônicas queprofetiza um possível futuro do que há de acontecer nas próximas décadas que ao contrario de previsões fatalistas, se mostra muito positivo. O autor é engenheiro desde 1963, pela Escola Politécnica daUniversidade de São Paulo (EPUSP) obteve seu doutoramento pela mesma instituição cinco anos depois, tem 14 livros e mais de 160 trabalhos publicados, além de 32 teses orientadas.

O futuro é sempre umassunto que fascina as pessoas e muitas vezes as deixam em uma perspectiva de como será as próximas décadas, nessa linha de pensamento João Antônio Zuffo cria em seu livro uma possível alternativa dofuturo bem próximo, baseando-se em tecnologias que estão em desenvolvimento como a “nanotecnologia”, a inteligência artificial, a utilização do H² como combustível e estradas computadorizadas.Segundo o autor em 2038 a população mundial estará estabilizada e sua organização estará em sistema de Casta, sendo assim, quem tem mais poder aquisitivo terá mais acesso as informações contidas naWWWOW1. Pelo fato da sociedade desse tempo se encontrar na era da informação (INFOERA) sendo o produto mais valioso a informação, fará toda diferença.

O emprego terá redução devido à substituição dotrabalho humano pelos de maquinas com A.I. (INTELIGENCIA ARTIFICIAL), mas não haverá pobreza como a existente na atualidade, dependente do governo com seus benefícios de todas as espécies, como TICKETpara que possam suprimir suas necessidades em alimentação, transportes, vestimentas, ou seja, segundo o autor uma pessoa de baixa renda desse período irá ter a mesma comodidade de uma pessoa de classemedia nos dias atuais. A população não irá fazer uso de seus carros, mais sim de maquinas inteligentes computadorizadas, o próprio carro fará isso, com maior segurança.

O autor cita que as casas...
tracking img