Resenha do filme wall street

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2218 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
xxx
CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO






XXX










MATEMÁTICA FINANCEIRA























Vila Velha
2012

xxxx











MATEMÁTICA FINANCEIRA









Atividade Estruturada apresentada à Faculdade xxxxcomo requisito obrigatório para obtenção de horas RAC, considerando amatéria de Matemática Financeira do curso de Bacharel em Administração.


Prof.ª J V
















Vila Velha
2012


SUMÁRIO




1 – INTRODUÇÃO 4
2 – DESENVOLVIMENTO 5
2.1 – ELENCO 6
2.2 – FICHA TÉCNICA 6
3 – ANÁLISE CRÍTICA 7
4 – REFERÊNCIA 10





























1 – INTRODUÇÃOWALL STREET - O DINHEIRO NUNCA DORME (Wall Street: Money Never Sleeps, 2010)



[pic] [pic]

O presente trabalho tem como finalidade fazer uma resenha crítica do filme Wall Street – O Dinheiro Nunca Dorme. Este filme estreou em 24 de Setembro de 2010. Depois de passar oito anos na cadeia por fraudes financeiras, Gordon Gekko é liberto, mas ninguém esperava por ele à saída dopresídio. A filha, Winnie Gekko, o culpa por várias tragédias familiares e não quer mais vê-lo. A moça namora o jovem especialista financeiro Jacob Moore, que admira o seu patrão Lewis Zabel. A empresa de Zabel sofre uma crise financeira enquanto Moore se encontra com Gekko que lhe fala sobre Bretton James, um influente investidor de Wall Street. Moore descobre que James foi quem causou a ruína dopatrão e também foi o responsável pela longa pena de Gekko. E Moore e Gekko se aliam buscando vingança contra James.


2 – DESENVOLVIMENTO



O roteiro do filme trás de forma interessante a realidade de como com o passar do tempo tudo vai se transformando deixando bem claro o avanço da tecnologia e as mudanças ocorridas na sociedade. O protagonista aparece nessa versão, não necessariamentecomo um homem arrependido do que fez, mas apenas com princípios diferentes, como se tivesse aprendido com os 20 anos que passou na prisão, até uma reaproximação familiar foi uma de suas tentativas.

Claro que, com Gordon Gekko, nada é tão simples. Ainda que apresentem o personagem como um homem diferente, Stone e os roteiristas são hábeis ao manter a dúvida sobre a sua mudança: asintenções do antigo “homem” sempre parecem e deixa um sentimento de dúvida quanto sua verdadeira mudança. E, neste sentido, quem brilha novamente é Michael Douglas. Completamente à vontade e com domínio total do papel, o ator consegue manter essa aura de ambiguidade sempre que entra em cena, fazendo de Gekko, mais uma vez, um personagem fascinante.

Um dos grandes problemas do filme, é que duranteum bom tempo o personagem de Michael Douglas é deixado de lado para dar enfoque a jornada do jovem Jacob Jacob, que ao mesmo tempo em que busca se vingar do especulador que causou o suicídio de seu antigo chefe, tenta acertar a relação com a noiva Winnie, bem como fazer com que ela se reconcilie com seu pai. Nesta sequência, Gekko é utilizado quase como uma espécie de Hannibal Lecter, umconselheiro que usa a sua experiência para dar dicas ao novato sobre como ele pode alcançar seus objetivos.

Jake Cooper às vezes parece corajoso, às vezes amedrontado, às vezes inteligente, às vezes incrivelmente ingênuo. A construção da personalidade do protagonista (e Jake, não Gordon, é o verdadeiro protagonista) jamais se completa, é de se esperar que o filme acabe sofrendo também. Assim,tanto a trama de vingança do personagem quanto a história envolvendo o seu relacionamento acabam por envolver somente uma classe de pessoas. Como se não bastasse, o roteiro ainda envereda por caminhos que o afundam ainda mais, como a previsibilidade do que acontece com o dinheiro de Winnie e, principalmente, as soluções relacionadas ao casal no terceiro ato. A separação dos dois, justificada,...
tracking img