Resenha do filme alexandria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (622 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ALEXANDRIA


O filme ocorre no final do século IV d. C. em Alexandria, Egito, mostra essencialmente conflitos religiosos, marcados pelos seguidores cristãos e pelos pagãos e posteriormenteos judeus, criando uma intolerância religiosa.


Em todo tempo, é possível perceber que a desordem ganha poder, pois em Alexandria não há entendimento entre seus moradores que estão divididosentre a religião e imbuídos de uma cultura Greco romana que para aquela época era além de machista preponderante e mostrava que apenas homens filósofos poderiam pensar, exprimir suas idéias,transmitir conhecimentos e controle do poder.


Para uns existiam diversos deuses, para outros apenas um Deus. O enredo do filme se origina no momento que surge o Edito de Milão, que permite que asreligiões tenham o direito de protestar. Ambos não aceitavam a religião do outro, então cristãos começaram a ofender as crenças politeístas, como forma de colocar sua religião à frente.Conseqüentemente, os pagãos vão a luta “revidar” as ofensas.


A dimensão dos conflitos chegou ao ponto de interferências administrativas, conseqüentemente, o imperador Theodósio teve que apaziguar por hora asituação.Tendo o poder, oficializou o cristianismo, perdoou os pagãos e permitiu que todos entrassem á biblioteca de Alexandria. Tal ato foi marco histórico, pois esta página entrou para históriapela biblioteca ser a maior do mundo, todo cultura se encontrar lá e todas as grandes obras serem destruídas.


Com o passar do tempo, alguns pagãos fingem tornar-se cristãos para alcançar opoder. Um destes foi Orestes, um dos ex-alunos de Hipátia que também a amava, que se torna prefeito de Alexandria. Todas as decisões que devem ser tomadas em Alexandria, Orestes consulta Hipátia, suaamada.


No filme não relata apenas um conflito, também nos mostra a briga de poder e espaço entre hebreus (judeus) e cristãos. Hebreus, como estudado em aula, eram um povo seminômade, ou...
tracking img