Resenha critica o pequeno principe

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (409 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha Crítica: “O Pequeno Príncipe”




Resenhado por: Damiana Silva Rodrigues




Esta obra foi escrita e ilustrada por Antoine de Saint-Exupery, o qual é o próprio narrador dahistoria.
A historia começa com a queda de um avião, que deixa o piloto preso no deserto do Saara, como ele estava viajando sozinho, resolveu consertar o avião. Já cansado adormeceu, e acordou ouvindo umavoz d criança que dizia: Desenha-me um carneiro? Então começa um relato das fantasias e sonhos de uma criança.
A obra apresenta alguns personagens simbólicos: O rei, que queria o pequeno príncipecomo seu súdito, o Homem presunçoso, que queria que o príncipe o aplaudisse e o saudasse, o Bêbado, que se sentia envergonhado por beber, O Homem de negócios, que só contava estrelas e acreditava quetodas eram dele, o Acendedor de lampiões, que a cada minuto tinha que acender e apagar a lâmpada da rua, o Geógrafo que não sabia nada da geografia do seu planeta, a Raposa e a Rosa.
O Pequeno Príncipevivia sozinho em um planeta tão pequeno que ele podia observa o pôr-do-sol a qualquer momento que quisesse, tendo apenas que se virar. As palavras e as exigências da Rosa contribuíram para que oPequeno Príncipe começasse uma aventura por alguns planetas, chegando até a terra, onde encontrou a Raposa que o levou a descobrir o que realmente era importante na vida: O amor, a amizade e ocompanheirismo.
Depois de tanto viajar, por vários planetas, o principezinho concluiu que as “pessoas grandes” são estranhas e que só se preocupam com coisas inúteis e que não dão o devido valor as coisas, issotraduz a frase da amigável raposa: “ Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos”.
Essa narrativa é aparentemente simples, e é confundida muitas vezes com um livro infantil, porémela foi escrita na tentativa de despertar, nas “pessoas grandes”, a criança que há dentro de cada uma delas e trazer a tona a imaginação de criança, visto que o ser humano, quando adulto, não...
tracking img