Resenha - america latina - conquista america

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1031 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
LEÓN-PORTILLA, Miguel (Org.). A Conquista da América Latina Vista Pelos Índios; Relatos astecas, maias e incas. Tradução de Augusto Ângelo Zanatta. Petrópolis: Vozes, 1984.
CORTEZ, Hernán. A conquista do México. Trad. De Jurandir Soares dos Santos. 2ª. ed. Porto Alegre: L&PM, 2008.
Davi Ferreira Monteiro
Os textos propostos relatam a visão da conquista da America latina a partir dos doispontos de vistas, a de seu conquistador, Hernan Cortez e toda sua tropa sedenta por sangue e novas descobertas, e dos conquistados e dizimados nativos daquelas terras, vassalos de Motecuhzoma. Ambos os povos tinham em comum a guerra como uns itens centrais da sociedade, exemplificação disso era que os “mexicos” tinham em suas escrituras a volta do deus da guerra que destruiria toda a nação, sendoconfundido até com o Hernan Cortez.
Se percebe com as construções e os adornos dos habitantes refletem o sentimento de ostentação presente entre as comunidades, acompanhadas com muito ouro e prata, mesmo este não tendo um valor tão grande quanto foi adquirido em terras européias, entretanto reluzia e demonstrava o quão era importante entre a sociedade; ostentação esta que pode ser observada porexemplo em Motecuhzoma e suas vestes, que não se repetiam com o passar dos dias e a cada refeição, que eram verdadeiros banquetes para um só homem, logicamente o desperdício ocorria em grande escala.
A engenharia se equiparava com a cultivada nas construções européias, muito bem organizadas e planejadas, não em sua totalidade, é claro. Se pode entusiasmar por exemplo com os canais que cortavamalgumas cidades, e que o transporte se dava por barcos, se assemelhando ao que ocorria em Viena, na Itália.
Entretanto se viu a semelhança entre os povos não só nas construções, bem como também na presença marcante de traços religiosos, as cidades eram cheias de mesquitas que rasgavam em meio as construções. As ideologias religiosas dividiam a população, pois cada uma definia como o seu seguidordevia cortar o seu cabelo, por exemplo, assim havendo uma divisão; bem como uma adoração exacerbada das imagens que representavam seus deuses; fato que também ocorria com alguns de seus colonizadores adorando os santos católicos, em menores proporções, é claro.
A iniciação aos cultos religiosos se inicia cedo na vida dos habitantes ameríndios, aos 7 anos, somente os homens, pois as mulheres eramvetadas dos cultos religiosos, ação esta que não se torna evidenciada aos colonizadores, mas se percebe que é uma sociedade baseada na figura masculina, pois as imagens religiosas são muito erraigadas a imagens masculinas. Hernan Cortez se surpreende tanto com as construções das mesquitas indígenas, que as descrevem com tanto furor que torna as edificações européias pequenas e tímidas.
A dominaçãodos nativos por parte da coroa se torna um tanto facilitada, pois Motecuhzoma se vê na duvida de que os europeus são a volta do grande deus da guerra, que voltaria e acabaria com o todo o “mundo”, como estava escrito nas profecias, ou eram somente viajantes; o grande imperador manda alguns de seus homens para irem de encontro aos forasteiros, com os seus melhores adornos, estes voltam com idéiasque reforçam o imaginário que Hernan Cortez é o grande deus. Então os “mexicos” aceitam a presença invasora em suas terras, seguindo o seu grande imperador.
Motecuhzoma, apesar de se mostrar submisso aos colonizadores, o fazem prisioneiro em seu quarto, pois Hernan temia a grande influencia que esse tinha sobre a população, podendo assim provocar uma revolução. Mas este receio foi somente por ultrareceio, pois o grande imperador não iria se voltar contra um deus, não poderia ir contra as profecias, que previam isso com os seus presságios. Toda essa submissão dele, se deve ao fato de que possuía acesso direto aos sacerdotes, que lhe passavam o que descrevia os documentos sagrados.
Ambos envolvidos nos acontecimentos se viam ameaçados, todos com medo do desconhecido, os índios os cercavam...
tracking img