Relatorio tecnico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 34 (8497 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Relatório Operacional para Conclusão do Curso de Técnico em Mineração














Serrinha
2011


JOSÉ AUGUSTO FREITAS DA SILVA













Relatório Operacional para Conclusão do Curso de Técnico em Mineração







Orientador: Damião XXXXXXXX








Serrinha
2011






























AGRADECIMENTOSAgradeço a Deus por todas as portas que abriu na minha vida..
A minha família pelo apoio dado quando decide vir a serrinha fazer este curso.
Ao professor e orientador Damião, pela compreensão e paciemcia no período de estágio.
Aos professores da Escola Técnica de Mineração pelos ensinamentos ao longo do curso.
Aos meus chefes na Mineração Fazenda Brasileiro pela flexibilização de horáriose compreensão, especialmente durante a etapa final do curso.
Aos meus amigos, por existirem.






















SUMÁRIO

INDICE DE FIGURAS i
1. INTRODUÇÃO 1
2. OBJETIVO 2
3. A MINERAÇÃO FAZENDA BRASILEIRO 3
3.1. Localização 4
3.2. Caracterização do Minério 4
3.3. Britagem e Usina HL 5
4. DESCRIÇÃO DO PROCESSO DE BENEFICIAMENTO 6
4.1. Britágem primária 6
4.2.Britágem secundária – terciária e peneiramento 8
4.3. MOAGEM / CICLONAGEM E CONCENTRAÇÃO GRAVÍTICA 10
4.4. ESPESSAMENTO 13
4.5. PRÉ – AERAÇÃO E CIANETAÇÃO 15
4.6. CARVÃO EM POLPA (CIP) 17
4.7. DESSORÇÃO E ELETRÓLISE 20
4.8. LAVAGEM ÁCIDA E REGENERAÇÃO TÉRMICA DO CARVÃO 24
REPLATING E FUNDIÇÃO 27
4.9. ESTOCAGEM, PREPARAÇÃO E DOSAGEM DE REAGENTES 28
4.9.1. Cianeto de Sódio 28
4.9.2.Hidróxido de Sódio 29
4.9.3. Ácido Clorídrico 29
4.9.4. Hidróxido de Cálcio 30
4.10. BARRAGEM DE REJEITOS 31
CONCLUSÃO 33
BIBIOGRAFIA 34





INDICE DE FIGURAS


Figura 1 – Caminhão Descarregando na britagem primária 6
Figura 2 - Etapas inerentes à Britagem Primária. 7
Figura 3 – Vista frontal da britagem secundária/ terciária e peneiramento 8
Figura 4- Esquema de Processo da BritagemSecundária, Britagem Terciária e Peneiramento 9
Figura 5 – Moinho da MFB 10
Figura 6 - Esquema do processo de moagem, da linha 1. 11
Figura 7 – Esquema da gravimetria da linha 1 12
Figura 8 – Espessador da MFB. 14
Figura 9 – Espeçamento da MFB. 15
Figura 10 – Pré – aeração e cianetação da linha 1 da MFB. 16
Figura 11- Tanques do circuito CIP. 20
Figura 12- Vista do prédio onde sãorealizados os processos de dessorção 21
Figura 13- Processo de dessorção e eletrolise. 23
Figura 14 – Regeneração do carvão 27
Figura 15 - Estocagem de Reagentes da MFB.XXXXXXXX 30
Figura 16 – Preparação de Reagentes da MFB. 31
Figura 17 - Vista aérea dos lagos que compõem a Bacia de Rejeitos. 32
Figura 18 – Hidrociclones da barragem de rejeitos. 32




1. INTRODUÇÃO

A operação defragmentação, no campo de beneficiamento de minérios, agrupa um conjunto de técnicas que tem por finalidade reduzir, por ação mecânica externa e algumas vezes interna, um sólido, de determinado tamanho em fragmentos de tamanho menor.
A fragmentação de um material heterogêneo, que constitui geralmente uma rocha, visa liberar os minerais valiosos dos minerais de ganga, ou no caso de um mineralhomogêneo, reduzir até à dimensão requerida pela utilização. Essa operação compreende diversos estágios que se aplicam ao minério, desde a mina, até sua adequação ao processo industrial subseqüente.
O beneficiamento de minério, como toda e qualquer atividade industrial, está voltado para o lucro. As reservas dos bens minerais conhecidos são limitadas e não se deve permitir o seu aproveitamento predatório,pois o maior lucro obtido, em menor prazo possível, dificilmente estará subordinado aos interesses sociais. Diz-se, a respeito, em contraposição à agricultura, que “minério só dá uma safra”.
Há uma pressão crescente para que os rejeitos, ao invés de danificarem os terrenos, sejam usados, por exemplo, para preenchimentos de minas (back-fill), visando a restauração das áreas mineradas, ou que...
tracking img